Escola de Sargentos das Armas realiza formatura alusiva ao Dia do Exército

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 22 abr 2022
Crédito: ESA - E5 - Fotocine

Três Corações (MG) – A Escola de Sargentos das Armas (ESA) realiza, no dia 19 de abril, a formatura alusiva ao Dia do Exército, exaltando os 374 anos da Batalha de Guararapes.

No dia 19 de abril de 1648, negros, brancos, índios e mestiços, irmanados e chefiados por Vidal de Negreiros, Fernandes Vieira, Antônio Dias Cardoso, Felipe Camarão, Henrique Dias, imortalizaram os Montes Guararapes como o berço da nacionalidade brasileira ao derrotarem o invasor estrangeiro nas férteis terras pernambucanas.

Ao longo de sua história, o Exército Brasileiro sempre esteve presente como partícipe inconteste de momentos cruciais da nação brasileira, exercendo papel fundamental para que a extensão territorial e os nossos recursos naturais fossem resguardados, como na luta pela Independência e processo de pacificação interna, preservando a coesão nacional nas Revoluções Farroupilha, na Sabinada e na Balaiada, nas Revoltas Liberais, no Contestado e em Canudos.

O Exército Brasileiro esteve presente em solo italiano durante a 2ª Guerra Mundial, ao lado dos aliados, e ajudou a cultivar a Paz sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU) com tropas de capacetes azuis, em mais de cinquenta países, conquistando o reconhecimento internacional, como na estabilização do Haiti, onde atuou por mais de uma década.

No território nacional, cumprindo sua missão prevista na Constituição Federal, o Braço Forte do Exército atua em Operações de Garantia da Lei e da Ordem; nas Operações Ágata e Verde Brasil I e II, que combatem os ilícitos transfronteiriços e ambientais.

Dentre suas ações subsidiárias desenvolvidas pelo viés Mão Amiga do Exército Brasileiro destacam-se a Força-Tarefa de Ajuda Humanitária, Operação Acolhida; a Operação Pipa, que distribui água no semiárido nordestino a mais de 2 milhões de brasileiros afetados pelo flagelo da seca; o desenvolvimento e a manutenção da infraestrutura nacional; o socorro aos atingidos por calamidades, como as de Petrópolis e Angra dos Reis, além de ser, muitas vezes, a única presença do Estado nas localidades de difícil acesso e comunidades indígenas.

Durante a cerimônia, foi lida a Ordem do Dia, do Comandante do Exército, General de Exército Marco Antônio Freire Gomes. Houve, em seguida, a entrega das Medalhas Ordem do Mérito Militar, Mérito Desportivo Militar, Bartolomeu de Gusmão, Marechal Osório, Militar (com passadores de ouro e prata), Corpo de Tropa, Serviço Amazônico e Marechal Trompowsky.

Dentre as autoridades civis, o Sr. Reinaldo Vilela Paranaíba Filho, Prefeito de Três Corações, o Sr. Fabiano da Silva Moreti, Prefeito de Ijaci, e a Sra. Glauciene Gonçalves da Silva, Juíza de Direito da Comarca de Três Corações, foram agraciados com o Diploma de Colaborador Emérito do Exército.

As senhoras Glauciene Gonçalves da Silva e Adrya Neiva da Rocha receberam a Medalha Exército Brasileiro, por possuírem idoneidade moral, conduta pessoal ilibada e haverem praticado ações destacadas e serviços relevantes ao Exército Brasileiro.

Ato contínuo, os ganhadores do 1º Concurso Literário em Comemoração ao Dia do Exército e Bicentenário da Independência do Brasil, Mahina Britto Tavares Vales (Colégio de Aplicação Unincor), Walleska Chagas de Lima (Colégio União), Primeiro-Sargento André Luís de Oliveira (Corpo de Alunos), Aluno Lucas Sana Nunes (CFGS), Cabo Henrique Egídio Guedes (Batalhão de Comando e Serviços) receberam do Comandante da ESA, o diploma e uma lembrança da Escola.

Dentre as autoridades civis e militares presentes, destaca-se a presença do General de Exército veterano Jarbas Bueno da Costa, antigo Aluno e eterno Comandante da ESA.

 

Exército Brasileiro: Braço Forte, Mão Amiga!

Fonte: Escola de Sargentos das Armas