Chefe do Emprego da Força Terrestre visita o Instituto de Biologia do Exército

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 20 jul 2021
Crédito: IBEx

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 20 de julho, o Instituto de Biologia do Exército (IBEx) recebeu a visita do Chefe do Emprego da Força Terrestre (Ch Emp F Ter) do Sistema de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (SisDQBRN), General de Brigada Alcio Alves de Almeida e Costa, acompanhado do Diretor do Instituto de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (IDQBRN), Coronel Marcos Carvalho Barcellos.

Na ocasião, o General Alcio Costa assistiu palestra do Diretor, Coronel Farmacêutico Alberto Magno Lobo Colares, sobre a história do IBEx e as atividades desenvolvidas no âmbito assistencial e de ensino, pesquisa e biodefesa.

Conheceu, ainda, algumas instalações, como o Posto de Atendimento ao Público Externo, o Centro de Automação Laboratorial, a Divisão de Ensino, Pesquisa e Biodefesa, o Núcleo de Hemoterapia da 1ª Região Militar (Banco de Sangue).

A visita de orientação técnica teve como objetivo conhecer e acompanhar as atividades de Defesa Biológica desenvolvidas pelo Instituto.

O Exército Brasileiro (EB) utiliza o Sistema de DQBRN formado pelos Instituto de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (IDQBRN), Instituto de Biologia do Exército (IBEx), 1° Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1° Btl DQBRN) e pela Companhia de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (Cia DQBRN).

O Sistema, cujo órgão central é o Comando de Operações Terrestres (COTER), atua na condução do preparo e emprego dessas organizações militares, planejando, coordenando e controlando a execução das técnicas, táticas e procedimentos relacionados ao adestramento específico de DQBRN.

Na oportunidade, o Diretor destacou a participação do Instituto na defesa biológica desde os primórdios com atuação destacada nos grandes eventos, iniciando com os Jogos Mundiais Militares (2011) até os dias atuais, com o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, na realização dos exames para detecção da covid-19 e anticorpos quantitativo, na vacinação e no apoio às diversas missões.

Fonte: IBEx