Em Belo Horizonte (MG), aniversário do Batalhão Lomas Valentinas

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 18 jun 2021
Crédito: 12º BIL Mth

Belo Horizonte (MG) – No dia 17 de junho, o 12º Batalhão de Infantaria Leve de Montanha (12º BIL Mth) realizou, como parte das celebrações de aniversário dos 170 anos de sua criação, uma solenidade comemorativa.

Durante o evento, foram entregues Diplomas de Amigo do Batalhão a autoridades civis e militares, como reconhecimento aos serviços e apoios a essa tradicional organização militar (OM) do Exército Brasileiro.

A solenidade foi presidida pelo Comandante da 4ª Região Militar, General de Divisão Jorge Antônio Smicelato, e contou com a presença de oficiais-generais da reserva, antigos comandantes e integrantes do 12 de Ouro, além de várias autoridades e comandantes de OM da 4ª Brigada de Infantaria Leve de Montanha, da guarnição de Juiz de Fora (MG), Bombeiros Militares de Minas Gerais e autoridades eclesiásticas.

A criação do Batalhão nos remete ao Corpo da Guarnição Fixa da Bahia, no dia 19 de abril de 1851, que por meio do Decreto Imperial Nr 782, reorganizou as tropas militares do nosso Exército. 

A história da OM teve início em Salvador e, com pouco mais de 10 anos de criação, já foi preparada e enviada para combater na Guerra da Tríplice Aliança, constituindo o 16° Batalhão de Infantaria de Linha, integrante da 5ª Brigada de Infantaria, orgânica da 3ª Divisão de Infantaria, a Divisão Encouraçada, comandada pelo Brigadeiro Antônio de Sampaio.

Durante essa Guerra, considerado o   maior conflito armado internacional ocorrido na américa latina, após a reestruturação do Exército realizado pelo Marquês de Caxias, o então 16° Batalhão de Caçadores foi a vanguarda das tropas aliadas no ataque à posição defensiva na região de Ita-Ybate, conhecida pelos brasileiros como Lomas Valentinas. Fato que, após inúmeros estudos e pesquisas históricas, em 1982, deu ao batalhão a denominação histórica de “Batalhão Lomas Valentinas”.

Ao retornar ao país, o 16º BC foi desmembrado em várias companhias independentes distribuídas pelo país. A necessidade de organizar e estruturar batalhões de caçadores nos estados da federação, fez com que as companhias novamente se agrupassem, sendo criado o 58º BC em Niterói (RJ) e o 59º BC em Belo Horizonte.

Com a reorganização e modernização da Força Terrestre por uma missão francesa chefiada pelo General Gamelin, no final da década de 1910,  foram construídas as atuais instalações do Batalhão e o recebimento da denominação 12° Regimento de Infantaria. Em abril de 2019, a Unidade passou a denominar-se 12º Batalhão de Infantaria Leve de Montanha e teve sua subordinação revertida à 4ª Brigada de Infantaria Leve de Montanha, localizada em Juiz de Fora (MG), integrando a única Brigada de Montanha do Exército Brasileiro.

Por todos os seus feitos, o Doze de Ouro consagra-se como a “Sentinela das Montanhas Alterosas”, constituindo-se em uma das organizações militares mais tradicionais e operacionais do Exército Brasileiro, tendo contribuído no passado e atuado no presente, em momentos marcantes da história do Brasil, de Minas Gerais e de Belo Horizonte.

Fonte: 12º BIL Mth