Campanha Nacional de Doação de Sangue do Exército beneficia mais de 160 mil pessoas por todo o Brasil

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 11 nov 2020

Brasília (DF) – A campanha nacional “Ajudar está no nosso sangue”, do Exército Brasileiro, chega ao fim alcançando a marca de 164.652 mil pessoas beneficiadas com a doação de sangue de militares da instituição. Encerrada no mês de outubro, a ação rendeu 41.163 doações, o que possibilitou a coleta de mais de 20 mil litros de sangue. A campanha, que normalmente acontece em junho, mês do doador de sangue, foi antecipada para abril por conta da COVID-19 e da consequente redução dos estoques nos bancos de sangue pelo Brasil.

O Soldado Luis Henrique Ferreira da Costa, do 2º Regimento de Cavalaria Mecanizado, em São Borja (RS), doou sangue 3 vezes no período da campanha: “fico muito feliz em poder ajudar as pessoas”, declarou. Renata Russo, médica do Hemonúcleo de Santos (SP), disse estar muito agradecida por todas as doações que os militares do Exército fizeram, não somente em 2020, mas por todos os anos de parceria, e lembra que sempre é tempo de ajudar: “a doação é extremamente importante para os nossos pacientes”.

“O Exército é nosso grande parceiro, com quem a gente pode contar diariamente. Em 2020, ano de pandemia, recebemos mais de quatro mil doações só na nossa região, o que possibilitou ao hemocentro atender a todas as solicitações de hospitais. O nosso muito obrigada a todos os doadores”, agradeceu Gleidiane Vale, assistente social da fundação HEMOPA, em Belém (PA).

A campanha estendida deste ano representou um aumento de mais de 300%, quando comparado a 2019, ano em que 40.400 pessoas foram beneficiadas com a Mão Amiga do Exército. Em 2020, a doação de sangue seguiu as novas normas sanitárias, como o uso de máscaras e o agendamento nos hemocentros.

“Contamos com instituições com boa vontade, como o Exército Brasileiro, para nos ajudar a manter os estoques de sangue. Sempre que a gente precisa, é só dar um ‘alô’ e estão sempre prontos a nos ajudar”, ressalta Marli Vavas, Coordenadora Geral da Rede Hemosul, em Campo Grande (MS).

A doação de sangue por militares do Exército é, durante todo o ano, incentivada nos quartéis e impulsionada no mês de junho, quando comemoramos, no dia 14, o Dia Mundial do Doador de Sangue. Em 2020, a campanha foi estendida de abril a outubro, uma vez que o coronavírus reduziu o número de doações e passou a exigir agendamentos para aumentar a segurança dos doadores. Segundo informações dos hemocentros do país, há evidências de que a COVID-19 não é transmitida pelo sangue, mas quem pretende doar precisa estar saudável e cumprir requisitos simples, como:

 – Ter entre 16 e 69 anos de idade (menores de 18 anos devem estar autorizados pelos responsáveis, e idosos devem ter feito ao menos uma doação antes dos 61 anos);

– Pesar mais de 51 quilos e ter Índice de Massa Corporal maior ou igual a 18,5;

– Não estar utilizando medicamentos;

– Apresentar documento oficial com foto;

– Ter tido ao menos 6 horas de sono na noite anterior à doação;

– Não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores à doação;

– Não fumar 2 horas antes da doação.

Para mais informações, consulte o hemocentro na sua cidade.

 "Ajudar está no nosso sangue!"

Fonte: CCOMSEx