Comando Militar do Oeste promove palestra do Adjunto de Comando do Exército

 

Campo Grande (MS) – Reflexão, valorização, motivação. Assim foi a manhã do dia 16 de novembro para 640 Subtenentes e Sargentos de Organizações Militares da guarnição de Campo Grande. Durante duas horas, os militares ouviram histórias de quem já passou por muitos desafios ao longo da carreira. Com experiência, sem deixar de lado a emoção, o Adjunto de Comando do Exército, Subtenente Osmar Crivelatti, ministrou a palestra “Desafio e Responsabilidade - Orgulho de ser Sargento”, no auditório do Colégio Militar de Campo Grande.

 

 

Sempre que tem a oportunidade de falar para os colegas de farda, o Subtenente tenta despertar um novo olhar pelas coisas simples da caserna. “Minha missão principal, além de transmitir a mensagem que vem do Comando, é motivar, mostrar que nós, sargentos, somos importantes para o Exército e que a Instituição precisa da nossa experiência. O sargento precisa entender a dimensão do trabalho dele. Eu percebo que esses militares saem muito motivados das palestras, pois precisamos ouvir coisas que esquecemos no dia a dia,” comentou.

 

A carreira do Subtenente Crivelatti também é usada como inspiração, a fim de mostrar que há espaço para quem deseja e luta por um sonho. “Fui soldado em 1991. Em 1992, passei no concurso para a Escola de Sargentos das Armas. O Exército me concedeu possibilidades na vida que, talvez, eu não teria. Fiz os cursos de Cavalaria, de Paraquedista e muitos outros na área operacional, inclusive, nos Estados Unidos. Fiz muita coisa e é isso que tento passar durante as palestras. As portas estão abertas para os que estão preparados,” disse o palestrante.

 

Para o 1º Sargento Wallas da Silva Freitas, da Base e Administração e Apoio do Comando Militar do Oeste, o ponto alto da palestra foi a abordagem sobre a função de um Adjunto de Comando, cargo criado em maio de 2015, com o objetivo de distinguir o subtenente ou o 1º sargento que apresenta destacada liderança, reconhecida competência profissional e ilibada conduta pessoal, valorizando a carreira do graduado. “Estamos acostumados a comandar pequenas frações, mas essa questão de ser Adjunto do Comando, de estar à frente, é algo diferente. Sabemos que os subtenentes e sargentos escolhidos são altamente capacitados, o que é uma questão de orgulho para todos nós,” destacou o Sargento.

 

O Adjunto de Comando do CMO, Subtenente Edi Carlos Bernadino, também ficou satisfeito com o que ouviu no auditório do Colégio Militar. “Nessa palestra, ficou muito claro que há uma preocupação muito grande do Comando do Exército com a nossa carreira. Percebemos que precisamos assumir mais responsabilidades, pois o sargento não é só o elo entre o comando e a tropa”, explicou.

Fonte:CMO
Publicado:$pubDate