Militares começam treinamento para acolher imigrantes venezuelanos em Roraima

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 13 jun 2022
Crédito: CMSE

Osasco (SP) – O treinamento dos militares que integrarão o 14º contingente da Força-Tarefa Logística Humanitária para o Estado de Roraima teve início nesta segunda-feira, 13, e seguirá até o dia 17 de junho, no 2º Batalhão de Polícia do Exército (2º BPE). Os militares atuarão no ordenamento da fronteira do Brasil com a Venezuela, no acolhimento de migrantes e refugiados e na interiorização dos venezuelanos entre os meses de julho e dezembro deste ano.

Durante o treinamento, os militares receberão orientações sobre abrigamento, prevenção de crimes e acidentes, cuidados de saúde, distribuição de material, entre outras. Esta é a terceira vez que o Comando Militar do Sudeste (CMSE) envia militares para a Operação Acolhida.

Operação Acolhida

Para garantir o atendimento humanitário aos refugiados e migrantes venezuelanos em Roraima, principal porta de entrada da Venezuela no Brasil, uma grande força-tarefa humanitária foi criada em 2018. Desde então, mais de 74 mil migrantes e refugiados venezuelanos já foram interiorizados, mais de 390 mil CPF foram emitidos, mais de 2,2 milhões de atendimentos foram realizados na fronteira e mais de 790 mil doses de vacinas foram aplicadas. A operação conta com o apoio de entes federativos, agências da Organização das Nações Unidas (ONU), organismos internacionais, organizações da sociedade civil e entidades privadas.

Fonte: CMSE