Brigada de Cavalaria Mecanizada conclui certificação como Força de Prontidão

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 27 mai 2022
Crédito: Sd Fuzaro

Bodoquena (MS) – O Campo de Instrução de Betione foi o palco do encerramento da Certificação da Força de Prontidão (FORPRON) da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, na sexta-feira, 20 de maio. O exercício de adestramento de fogos, denominado Operação Fogo e Aço, garantiu a certificação da FORPRON do Comando Militar do Oeste. A operação contou com realização de tiros individuais e coletivos do pelotão de morteiro pesado, bateria de obuses, canhão 90 mm, metralhadora .50, metralhadora 7,62 mm e Módulo Especializado do 6º Grupo de Mísseis e Foguetes.

Segundo o Comandante da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, General de Brigada Adilson Akira Torigoe, essa era a única fase que faltava para iniciar o ciclo de prontidão. “Em Betione, realizamos o tiro individual e coletivo e, assim, encerramos mais uma etapa da certificação FORPRON. Agora entramos no ciclo de prontidão, com duração de 10 meses, e a partir daí ficaremos em condições de agir em qualquer hipótese de emprego da Força Terrestre”, explicou o General Akira.

Organizado pelo Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Oeste, o adestramento contou com aproximadamente 420 militares empregados nas mais diversas funções e contou com armamentos de diversos calibres e formas de atuação diferentes. "Temos reunidos calibres diferentes e formas de atuar diferentes, que são muito importantes, pois todas elas têm suas finalidades. O Morteiro 120 mm é empregado junto à tropa da Cavalaria ou Artilharia para facilitar a manobra, e serve para vencer obstáculos verticais próximos. Já a Artilharia 105 mm, obuseiro de calibre leve, é utilizada para atingir alvos mais longos e mais distantes, com o tiro sobre zona, que permite atingir a artilharia do oponente com precisão. Então, esse adestramento tem o objetivo de capacitar a tropa a cumprir bem as missões da Artilharia", explicou o Chefe do Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Oeste, General de Brigada Valério Luiz Lange.

O general ressaltou, ainda, a presença de membros da Embraer, que ofereceram assistência técnica no local para garantir que suas capacidades em radar sejam utilizadas em favor do Exército Brasileiro e do Brasil.

O Comandante Militar do Oeste, General de Exército Anísio David de Oliveira Júnior, o Comandante da Artilharia do Exército Brasileiro, General de Brigada Moisés da Paixão Júnior, e representantes do Colégio Militar de Campo Grande também presenciaram o exercício.

Fonte: Comando Militar do Oeste