Operações em Roraima visam à coordenação e à segurança de venezuelanos que fogem da crise humanitária.

${the_title} - ${company_name}

Boa Vista (RR) – Na última semana, foram estabelecidas duas operações pelo Ministério da Defesa em apoio à crise humanitária causada no estado de Roraima, devido à fuga de venezuelanos de seu país. A primeira, Operação Acolhida, está sob a coordenação da Força-Tarefa Logística Humanitária e atuará de modo interagências, envolvendo vários órgãos da esfera federal, estadual e municipal. O objetivo, nessa fase inicial, é recepcionar e apoiar os refugiados, por meio de medidas assistenciais, como distribuição de alimentos, melhoras nas condições dos abrigos e apoio de saúde.

Sob a responsabilidade do Exército Brasileiro, foi desencadeada, pela 1ª Brigada de Infantaria de Selva (1ª Bda Inf Sl), a Operação Controle, que tem por objetivo aumentar a segurança na faixa de fronteira roraimense, intensificando a triagem e o controle dos refugiados, direcionando-os para os centros de acolhimento e auxiliando o processo de interiorização deles no Brasil ou de retorno à Venezuela.

No dia 12 de março, o Presidente da República editou a medida provisória nº 823/2018, liberando um crédito extraordinário de 190 milhões, para atender ao planejamento do Ministério da Defesa na questão do apoio humanitário aos venezuelanos. O recurso faz parte da ação federal prevista na medida provisória, editada em fevereiro deste ano pelo Chefe do Executivo Federal.

 

Ministério da Defesa em reconhecimento à área para as ações emergenciais

Com foco nas operações a serem desencadeadas, nos dias 9 e 10 de março, uma comitiva do Ministério da Defesa, que integra o Comitê Federal de Assistência Emergencial aos Imigrantes Venezuelanos, foi recebida pela 1ª Bda Inf Sl. Dentre os objetivos dessa atividade, encontrava-se o reconhecimento de vários locais da cidade de Boa Vista e Pacaraima ocupados por venezuelanos.

A comitiva foi recebida pela Governadora do Estado de Roraima, Senhora Suely Campos, para uma reunião no Palácio do Governo, pautada em ações emergenciais que serão desenvolvidas no estado.

Compuseram a representação do Ministério da Defesa o Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, Almirante de Esquadra Ademir Sobrinho; o Chefe de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa e futuro Comandante Militar da Amazônia, General de Exército César Augusto Nardi de Souza; além de oficiais-generais da três Forças e outras autoridades civis. Os visitantes estiveram acompanhados do Comandante da 12ª Região Militar, General de Divisão Carlos Alberto Mansur; do Coordenador Operacional da Força-Tarefa Logística Humanitária, General de Brigada Eduardo Pazuello; e do Comandante da 1ª Bda Inf Sl, General de Brigada Gustavo Henrique Dutra de Menezes.



Fonte:1ª Bda Inf Sl