Comando Militar do Leste realiza Simpósio de Comunicação Social

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 03 jun 2019
Crédito: Cb Francilaine, Sd Nóbrega e Sd R. Menezes

Rio de Janeiro (RJ) – O Comando Militar do Leste (CML) promoveu, no período de 27 a 30 de maio, no Palácio Duque de Caxias, o Simpósio de Comunicação Social 2019. O evento contou com a participação de integrantes do Sistema de Comunicação Social do Exército (SisComSEx) e das demais Forças Armadas, além de profissionais de diversos veículos, de instituições públicas e privadas, docentes e acadêmicos da área.

O Simpósio foi planejado e organizado tendo por objetivos principais: ampliar a integração entre os componentes do SisComSEx; reforçar o canal técnico de Comunicação Social; nivelar conhecimentos sobre o Plano de Comunicação Social do Exército 2018-2019; compartilhar experiências entre integrantes do Sistema e civis da área de comunicação; difundir boas práticas; estabelecer diretrizes; e orientar os comandos subordinados, padronizando procedimentos no âmbito do CML.

O Comandante Militar do Leste, General de Exército Júlio Cesar de Arruda, fez a abertura do Simpósio, abordando a importância da Seção de Comunicação Social do CML e os objetivos do evento. Enfatizou, também, a necessidade de um permanente intercâmbio de informações e atualizações na área da comunicação social, para que haja um crescimento profissional de todos os participantes.

O trabalho da Comunicação Social do CML e, especialmente, sua atuação na Intervenção Federal foram alguns assuntos abordados pelo Chefe da Seção de Comunicação Social do CML, Coronel Carlos Frederico Gomes Cinelli.

Os desafios, as ações emergenciais e estruturantes, e o legado deixado para a Segurança Pública no Estado do Rio de Janeiro, estiveram entre os tópicos apresentados ao público.

O evento também buscou difundir para o público civil conhecimentos específicos a respeito da Força e divulgar a profissão militar, destacando suas peculiaridades e valores. Durante o Simpósio, os participantes realizaram uma visita ao Museu Histórico do Exército, ao Forte de Copacabana e ao Espaço Cultural do CML.

A jornada de quatro dias contou com a participação de palestrantes militares e civis, a exemplo dos jornalistas William Waack, Rodolfo Schneider, Luís Kawaguti, Carlos de Lannoy, Mario Rosa e Elenilce Bottari; do publicitário Eduardo Sanches Boix; dos docentes Marcelo Serpa, Karenine Miracelly, Cláudio Cotrim e Raul Santa Helena.

Alguns dos demais temas apresentados durante o Simpósio foram: "Gestão da Crise da Comunicação Social"; "A Imparcialidade e a Ética Jornalística perante uma Crise"; "O Impacto Perverso de Fake News na Segurança Pública e sua Utilização Criminosa para Atrapalhar Investigações Policiais"; e "O Gerenciamento de Crise pela Comunicação Social do Exército Brasileiro".

No encerramento do Simpósio, o Chefe do Centro de Comunicação Social do Exército (CComSEx) ministrou a palestra "A Comunicação Social no Exército Brasileiro". Na ocasião, foi apresentada a missão e o trabalho do CComSEx e as Diretrizes de Comunicação do Exército, além de abordar temas como mídias sociais e inteligência artificial, aproveitando para divulgar ao público presente o soldado virtual MAX, uma categoria especial de chatbot que utiliza elementos de Machine Learning (inteligência artificial, por meio do aprendizado da máquina) e de Processamento de Linguagem Natural, a fim de dar a resposta mais adequada aos questionamentos recebidos.