Simpósio de Racionalização Administrativa do Exército busca maior efetividade na gestão da coisa pública

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 16 mai 2019
Crédito: Cap Edvaldo

Brasília (DF) – O Estado-Maior do Exército e a Secretaria de Economia e Finanças (SEF), por intermédio da Diretoria de Gestão Orçamentária (DGO), promoveram o Simpósio de Racionalização Administrativa no Exército Brasileiro: Governança e Gestão de Processos Centralizados. A atividade foi realizada entre os dias 14 e 16 de maio, em Brasília, tendo como objetivos apresentar ações estratégicas do Comando do Exército voltadas para o aumento da efetividade na gestão do bem público e possibilitar a troca de experiências entre os participantes. A abertura da reunião foi procedida pelo Secretário de Economia e Finanças, General de Exército Marcos Antonio Amaro dos Santos.

Estiveram presentes no simpósio: comandantes de Bases Administrativas; coordenadores dos Grupos de Coordenação e Acompanhamento de Licitações e Contratos (GCALC) estabelecidos em Grandes Comandos e Grandes Unidades; integrantes das Inspetorias de Contabilidade e Finanças do Exército; e Ordenadores de Despesa, Fiscais Administrativos e Chefes de Seções de Aquisições, Licitações e Contratos de organizações militares da guarnição de Brasília. Também participaram instrutores da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais e da Escola de Formação Complementar do Exército, além de convidados do Ministério da Defesa, da Marinha do Brasil, da Força Aérea Brasileira e da Central de Compras do Ministério da Economia.

Entre outros temas, foram abordados na atividade o planejamento estratégico do Exército, orçamento 2019, planejamento e governança da execução orçamentária, bases administrativas e atuação dos GCALC. Também estiveram em pauta a apresentação de boas práticas na geração e eficiência energética, gestão de água e esgoto, controle de telefonia e internet, terceirização de serviços, acompanhamento de licitações e contratos, controle patrimonial e outros aspectos administrativos.

Fonte: Agência Verde-Oliva


Crédito: Cap Edvaldo