Em Campinas, cerca de 4 mil pessoas prestigiaram eventos em homenagem aos Pracinhas brasileiros

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 09 mai 2019

Campinas (SP) – Nos dias 3 e 4 de maio, a Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), em parceria com diversas organizações militares, associações e grupos ligados ao tema da Segunda Guerra Mundial, realizou uma justa homenagem aos integrantes da Força Expedicionária Brasileira (FEB) que atuaram em solo iatliano diranto esse mega conflito bélico.

As atividades iniciaram-se no dia 3 de maio, às 19 h, com a abertura do VIII Seminário Nacional sobre a Participação do Brasil na Segunda Guerra Mundial, conduzido pela Diretoria do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército (DPHCEx) e pelo Centro de Estudos e Pesquisas de História Militar do Exército (CEPHiMEx), com palestras sobre os Elementos de Tropa Especial e Órgãos não Divisionários da FEB.

No dia 4 de maio, o evento, intitulado de “O Brasil na 2ª GM – IV Tributo da EsPCEx aos Heróis da FEB”, foi aberto ao público e contou com diversas atividades: formatura de abertura, encenação de batalhas, exposição de viaturas antigas e atuais, palestras com a presença de Ex-Combatentes, apresentação de motociclistas do 2º Batalhão de Polícia do Exército, mostra de equipamentos do Exército e apresentação da banda de música da Escola.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a FEB demonstrou toda a sua capacidade de adaptação às novas situações, adestrando-se e combatendo junto às Forças Aliadas, na defesa dos interesses brasileiros, em meio ao cenário político internacional conturbado. Os seus integrantes, verdadeiros heróis, carinhosamente chamados de "Pracinhas", foram homenageados durante o evento em Campinas.

Teve destaque, entre as atrações, a conversa com os ex-combatentes que estiveram presentes no teatro de operações da Itália. Os vitoriosos remanescentes detalharam seu dia a dia durante as difíceis jornadas da Guerra.

Uma fila imensa, formada por adultos e crianças, aguardava a oportunidade de conversar com os heróis presentes. Foi um momento de admiração por todos e de culto aos nossos valores e tradições. Na região de Campinas, segundo a Associação dos Expedicionários Campineiros, existem, atualmente, cinco Ex-Combatentes vivos. Estiveram presentes à cerimônia o Terceiro-Sargento Sylvio Rodrigues, o Cabo Francisco Rodarte, o Soldado Justino Alfredo e o Soldado Oswaldo Saragiotto.

 

População campineira marca presença

Cerca de 4.000 pessoas prestigiaram as atividades e puderam acompanhar a justa homenagem prestada aos nossos heróis, os “Pracinhas”. A festividade evidenciou a integração entre a EsPCEx e sociedade campineira.

Em muitas ocasiões, percebeu-se a emoção do público visitante em ver os quatro heróis presentes participando de todas as atividades com lucidez e vibração. Em um dos depoimentos, o então Sd Alfredo comentou: “eu considero que fui um herói. Pelo que passei, tive sorte de não morrer”.

As atividades atraíram o público visitante de todas as idades. Crianças puderam conhecer as viaturas em exposição, colorir desenhos relacionados ao tema e passear pela exposição. A demonstração das motocicletas do 2° BPE encantou e impressionou aos presentes. O público, como um todo, vibrou com a encenação das batalhas e com as palestras ministradas por historiadores.

Apoiaram a organização do evento diversas organizações militares, a Companhia de Veículos Militares Antigos, do Interior de São Paulo, a Associação dos Expedicionários Campineiros, o Círculo Militar de Campinas, o "Clube dos Generais" e os Grupos de Pesquisa e Reencenação Histórica "Dogs Of War", totalizando cerca de 40 apoiadores.

O Comandante da EsPCEx, Cel Espínola, destacou a importância e o significado desse evento, afirmando que "quando não mais houver Pracinhas para contar as suas extraordinárias histórias sobre a FEB, nós contaremos, pois os feitos dos verdadeiros heróis perduram muito além do seu próprio tempo! A eles, o nosso eterno reconhecimento, a nossa gratidão e, principalmente, o nosso compromisso de honrar o legado de democracia e liberdade recebido".

Fonte: EsPCEx