Visita de orientação técnica da Diretoria de Fabricação

${the_title} - ${company_name}

Visitação na seção de morteiros
Crédito: Sd Maia/ Sd Feitosa

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 28 de março, ocorreu, no Arsenal de Guerra do Rio (AGR, organização militar subordinada à Diretoria de Fabricação (DF), a visita de orientação técnica (VOT) da DF. A solenidade contou com a participação do General de Brigada Tales Eduardo Areco Villela, Diretor de Fabricação, acompanhado de uma comitiva de oficiais daquela organização militar.

O evento teve início com a recepção do General Tales Villela por uma Guarda de Honra no Portão Monumental do AGR. Em seguida, o Diretor de Fabricação presidiu uma formatura militar, na qual pôde constatar de perto a galhardia e vibração dos militares do Arsenal, tanto na apresentação individual, como no canto da canção e no desfile da tropa. Ao fazer uso da palavra, o TC Maurício, Diretor do Arsenal de Guerra do Rio, deu as boas-vindas ao General e a toda a sua comitiva em nome dos integrantes dessa secular organização militar. Ressaltou, também, a importância de uma visita de orientação técnica (VOT), a qual representa para o Arsenal a possibilidade de troca de experiências e busca de soluções, em conjunto, para a melhora constante dos processos de produção.

Em seguida, foi proferida uma palestra institucional, a cargo do Diretor do AGR, em que foram apresentadas, de forma detalhada, à comitiva da Diretoria de Fabricação, as diversas demandas a cargo do AGR, bem como os variados obstáculos enfrentados para a consecução dos objetivos propostos pelo escalão superior. Na sequência, a comitiva se dirigiu às diversas Divisões e Seções do Arsenal para conhecer, orientar e avaliar de perto os processos de produção, a realidade das instalações, as necessidades em material e recursos humanos, bem como, verificar os mais diversos materiais de emprego militar produzidos e recuperados por essa secular organização militar, tanto os materiais mais tradicionais, como o Morteiro 120 mm, os Equipamentos de Visão Noturna e Fundição, bem como, os projetos mais recentes, tais como, a produção dos Morteiros 81 e 60 mm, e também o processo de blindagem da viatura Agrale Marruá. Tudo isso objetivando a melhoria constante dos processos de produção.

Fonte: AGR


Visitação na seção de morteiros

Crédito: Sd Maia/ Sd Feitosa