Fundação Osorio, tradicional escola pública federal vinculada ao CML, recepciona novos alunos de 2019

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 29 mar 2019
Crédito: Cb Francilaine

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 22 de março, a Fundação Osorio realizou a solenidade de recepção de seus alunos matriculados em 2019. Os novos discentes passaram a integrar o efetivo de estudantes dessa tradicional escola pública federal, que é vinculada ao Comando do Exército, por delegação do Ministério da Defesa.

A cerimônia contou com o hasteamento do Pavilhão Nacional e com um desfile do corpo de alunos da instituição. A banda de música do 1° Batalhão de Guardas abrilhantou o evento.

Além de familiares a amigos dos novos alunos, o Comandante do Colégio Militar do Rio de Janeiro, Coronel Himario Brandão Trinas, também prestigiou o evento.


Fundação Osorio 

A Fundação Osorio foi criada, inicialmente, para abrigar filhas órfãs de militares, da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro, falecidos na Guerra do Paraguai, visto que os meninos já eram atendidos pela criação do Imperial Colégio Militar do Rio de Janeiro em 1889.

Em 1921, o Decreto 14.856, de 1º de junho, autorizava o Poder Executivo a criar o Orfanato, que, em 1924 recebeu o nome Fundação Osorio, tendo sido inaugurado em 24 de maio de 1926, após conclusão das obras. Em 1993, a Fundação passou a admitir, também, alunos do sexo masculino.

A Fundação Osorio tem por missão prover educação básica e profissional aos dependentes legais de militares do Exército e das demais Forças Singulares, desenvolvendo competência para o trabalho e o exercício da cidadania.

É atualmente presidida pelo Coronel Luiz Sérgio Melucci Salgueiro e continua difundindo e reforçando, em sua proposta pedagógica, valores como a ética, a honestidade, a disciplina, a responsabilidade, a lealdade, a solidariedade e o respeito às diferenças. Os integrantes do corpo docente, da coordenação e da administração buscam o desenvolvimento de competências e habilidades que possam tornar seus estudantes cidadãos plenos, conscientes dos deveres e das responsabilidades inerentes à vida em coletividade.

 

Fonte: CML


Crédito: Cb Francilaine