Escola Preparatória de Cadetes do Exército vive semana de vibração e camaradagem com Olimpíada

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 26 mar 2019
Crédito: 1º Ten Bidinoto,3º Sgt Rafael, 3º Sgt Gislaine, Alu Adraína e Eduardo Rodrigues

Campinas (SP) – A OLIMESCO, Olimpíada Escolar da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), teve sua 69ª edição. Trata-se de uma competição entre as três Companhias de alunos da Escola que ocorre desde 1951. Neste ano de 2019, ocorreu de 18 e 22 de março e foram disputadas as modalidades de atletismo, futebol, esgrima, tiro, basquete, voleibol, triatlo militar, natação, orientação e xadrez.

A competição visou à integração e à disputa sadia de práticas desportivas entre os alunos do estabelecimento de ensino e teve por finalidade selecionar os atletas que representarão a EsPCEx na 51ª NAE, a ser sediada em Angra dos Reis (RJ), competição anual que envolve as Escolas Preparatórias das Forças Armadas: da Marinha (Colégio Naval), da Força Aérea (Escola Preparatória de Cadetes do Ar – EPCAr) e do Exército (EsPCEx).


Solenidade de Abertura

Em 18 de março, ocorreu a tradicional abertura da 69ª OLIMESCO. O Coronel Fabiano Espínola Araujo, Comandante da EsPCEx, presidiu a cerimônia e, na oportunidade, falou sobre a importância do entusiasmo nas competições e sobre o respeito que deve ser praticado por todos.

A semana foi de muita vibração, torcida, camaradagem e espírito de corpo entre as Companhias: a Águia (1° Companhia de Alunos), a Leão (2° Companhia de Alunos) e a Pantera (3° Companhia de Alunos). Nessa intensa disputa pela superação de limites e busca do melhor resultado, os integrantes da 2ª Companhia (Leão) levaram a melhor, sendo declarados campeões da 69ª OLIMESCO.


O que é a NAE

A NAE é uma competição anual, coordenada pela Comissão Desportiva Militar do Brasil (CDMB), órgão sediado em Brasília, representante do Brasil junto ao Conselho Internacional de Desporto Militar, cuja sede é em Bruxelas, na Bélgica. A cada ano, a organização dessa competição desportiva fica sob a responsabilidade de uma das três escolas militares.

O maior objetivo é estimular a sã camaradagem entre os integrantes das Forças Singulares desde o início da vida militar e despertar, nos alunos, o gosto pela prática de esportes. Para alcançar esses objetivos, a NAE é regida por regulamento próprio e está inserida na estrutura esportiva das Forças Armadas.