Com crescente interesse por tiro desportivo, Exército Brasileiro intensifica fiscalização em campeonatos

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 27 fev 2019
Habitualidade do atirador desportivo será alvo da fiscalização ao longo de 2019 no PR e SC

Curitiba (PR) – O interesse por tiro desportivo cresce a cada ano. Somente em 2018, o Exército Brasileiro emitiu 45 mil licenças destinadas aos atiradores, em todo o país. Devido à crescente demanda pela atividade, o Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 5ª Região Militar (SFPC/5) vem intensificando a presença de militares em competições de tiro nos Estados do Paraná e de Santa Catarina.

A última fiscalização ocorreu durante a 1ª Etapa do Campeonato Paranaense de Tiro Prático, realizada no Clube Azevedo, em Cascavel. Cerca de 100 participantes foram abordados pela equipe de fiscalização da 15ª Brigada de Infantaria Mecanizada para que fossem verificadas a documentação. O uso correto das armas e munições, os documentos de registro e de transporte e as condições de segurança da munição foram inspecionados. O grupo também averiguou as planilhas de controle de tiro disponíveis no Clube.

Para ser considerado um atirador desportivo, é necessário que a pessoa física seja filiada a um Clube de Tiro e que frequente o local para a realização de treinos ou participação em competições ao menos oito vezes num período de 12 meses. Essa habitualidade do atirador será alvo das fiscalizações do SFPC/5 ao longo de 2019. Em caso de infrequência, o registro do atirador será suspenso e posteriormente cancelado.

No âmbito da 5ª RM, estão cadastrados 221 Clubes de Tiro, sendo 84 no Paraná e 137 em Santa Catarina. São mais de 22 mil colecionadores, atiradores e caçadores com registros de armas em ambos os estados.

Fonte: 5ª RM


Habitualidade do atirador desportivo será alvo da fiscalização ao longo de 2019 no PR e SC