Grupamento prospecta água na Academia Militar das Agulhas Negras com tecnologia de ponta

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 18 fev 2019

João Pessoa (PB) – Uma equipe técnica do 1º Grupamento de Engenharia (1º Gpt E) realizou estudos hidrogeológicos na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende (RJ), a fim de identificar os melhores locais para a perfuração de poços tubulares na Escola Militar, utilizando, para isso, tecnologia de ponta.

A missão, que ocorreu de 4 a 8 de fevereiro, faz parte do Projeto de Modernização do Sistema de Abastecimento de Água da AMAN. O estudo foi solicitado pela Diretoria de Patrimônio e Meio Ambiente (DPIMA) e teve como objetivos analisar, por meio da eletrorresistividade, a composição do solo, em locais previamente estabelecidos pela Diretoria de Projetos do Exército (DPE), apresentar o imageamento da resistividade obtida em campo e, após sua interpretação, estimar os pontos mais propícios à existência de água para a perfuração de poços tubulares.

Este foi o primeiro levantamento geofísico de eletrorresistividade realizado, no Brasil, pelo Sistema de Engenharia do Exército Brasileiro. A tecnologia só havia sido empregada, pela Força Terrestre, em situações de testes e, de forma efetiva, durante apoio a uma Operação de Perfuração de Poços na Guiana, em 2018. Trata-se do uso de um equipamento denominado Resistivímetro, que permite uma sondagem mais precisa na prospecção de água subterrânea, a partir da análise da resistividade dos diferentes tipos de solo que compõem determinada área, diminuindo custos e otimizando resultados.

Os Cadetes do Curso de Engenharia da AMAN acompanharam todo o levantamento, apresentando bastante interesse no novo método e interagindo com a equipe que conduziu os estudos, formada pelo Major Matthew Edwuin Myers (Engenheiro Geológico do Exército Americano), 1º Tenente de Engenharia Thadeu Cadime do Nascimento, 1º Tenente Gerlane Cavalcante Messias (Engenheira de Minas), 1º Sargento Felipe Kipper (Geólogo), Servidor Civil Demétrio Araújo da Silva, 1º Sargento de Engenharia Gilmar Maia Penedo e o 2º Sargento Leandro Della-Flora Rebelo.

Fonte: 1º Gpt E