Desde 2004, Projeto Soldado Cidadão provê uma formação cívico-cidadã a jovens que prestam o serviço militar

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 17 jan 2019
Crédito: CMO

Campo Grande (MS) – O ano de 2018, no Comando Militar do Oeste (CMO), foi de intensa qualificação aos recrutas e demais militares que prestam o serviço militar, tudo isso porque o Projeto Soldado Cidadão está em pleno funcionamento e complementa a formação desses jovens, facilitando, assim, o ingresso no mercado de trabalho, após o período obrigatório junto às Forças Armadas.

O projeto funciona desde 2004 e abrange todo o território nacional, e as qualificações acontecem por intermédio de parcerias entre as instituiçoes militares e escolas técnicas. Dentre as áreas de qualificação disponibilizadas estão: telecomunicações, mecânica, alimentação, construção civil, artes gráficas, confecção, têxtil, eletricidade, comércio, comunicação, transportes, infor­mática, vigilância, pintura e saúde.

No ano de 2018, nos quartéis de Campo Grande (MS), 788 militares foram capacitados; já em Cuiabá (MT) e Cáceres (MT), foram 420 militares. Os cursos foram disponibilizados por meio de Acordo de Cooperação entre o CMO e as empresas parceiras do projeto: Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e Serviço Social do Transporte (SEST) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT).

De acordo com o Coordenador Estadual do Projeto Soldado Cidadão no Mato Grosso, Capitão André Conca Júnior, a qualificação oferecida aos militares vai muito além de uma preparação dentro dos quartéis, pois prepara o jovem para o futuro. "Muitas vezes recebemos recrutas interessados em seguir carreira, mas que não conseguem, porque não termos vagas para todos. Então esses jovens acabam se dedicando, também, aos cursos oferecidos, saindo daqui capacitado e qualificado para o mercado. Isso comprova a preocupação do Exército Brasileiro com o cidadão", pontuou o coordenador.

Prestes a dar baixa do quartel, o Cabo Darlis de Sousa, da Base Administrativa de Apoio do CMO, em março se despede da farda, mas leva consigo valores e o sentimento de gratidão. “Foram 8 anos vestindo a farda, calçando o cuturno e me preparando para as atividades aqui no quartel, porém, dentro de alguns meses, saio dessa rotina para assumir a vida civil e posso dizer que estou preparado e capacitado para assumir inúmeras funções, já que, por intermédio do projeto pude realizar muitos cursos, como o de carpinteiro de forma, o último curso que realizei e que me garante a possibilidade de executar trabalhos de carpintaria, preparando canteiros de obras, montando formas metálicas, de madeira e forro de laje, uma profissão bem remunerada no mercado de trabalho", afirmou.

Para o ano de 2019, o calendário de cursos está sendo preparado, muitos já estão definidos, garante o Assessor de Cooperação, Projetos e Programas do CMO, Coronel José Roberto de Melo Queiroz. "Em fevereiro, haverá reuniões para alinharmos os cursos de interesse do CMO e, por isso, estamos realizando alguns ajustes em relação a datas para não atrapalharmos as operações militares e o adestramento da tropa. Sabemos que o Projeto Soldado Cidadão é uma das vertentes do Ministério da Defesa, em especial do Comando de Operações Terrestres (COTER), que visa não apenas capacitar os militares que estão no serviço militar obrigatório, mas garantir a eles uma formação complementar. Para o CMO, neste ano, temos uma novidade conquistada com a parceria do SENAR, que é o curso de operador de drone, uma ferramenta útil dentro dos quartéis na área de Comunicação Social e com ótima aceitação no mercado de trabalho", concluiu o Coronel.

Dados do Ministério da Defesa (MD), pontam que aproximadamente 67% dos jovens participantes do Soldado Cidadão conseguem emprego após concluírem o serviço militar.

Fonte: CMO


Crédito: CMO