Há 6 anos no Exército, cabo relembra seus dias de soldado do efetivo variável e envia recado aos conscritos


Crédito: Sgt Coutinho e Sd Holm

Curitiba (PR) – “Foi um ano de muito aprendizado. O serviço militar obrigatório marca o jovem, é para não esquecer jamais”, comenta o Cabo Esthevão Maciel dos Santos Vieira, que se alistou em 2012, iniciou o serviço obrigatório em 2013 e está há seis anos no Exército.

Devido ao excelente desempenho como soldado do efetivo variável, foi possível o reengajamento do militar e sua aprovação para o Curso de Formação de Cabo (CFC). Atualmente, ele trabalha como cabo corneteiro da Base de Administração e Apoio da 5ª Divisão de Exército (B Adm Ap / 5ª DE) e tem como sonho seguir carreira. “Estou estudando para as provas das escolas militares como a Escola de Sargentos de Logística, como músico; e para a Escola de Sargento das Armas (ESA). Estou me dedicando para realizar o sonho da carreira militar. Para quem está em dúvida em ser voluntário eu digo: não perca essa oportunidade, você irá aprender muito e nunca esquecerá o ano que esteve aqui”, enfatizou.

O prazo para o alistamento no serviço militar em 2019 já iniciou. Desde quarta-feira, dia 2 de janeiro, os jovens brasileiros que nasceram em 2001 devem fazer o registro na página oficial do alistamento on-line ou pessoalmente na Junta de Serviço Militar mais próxima da residência do solicitante. 

A medida vale para as pessoas do sexo masculino que completam 18 anos em 2019. O alistamento termina no último dia útil do mês de junho e é necessário possuir um número de CPF para validar as informações. Quem não tem CPF deve levar a certidão de nascimento, comprovante de residência e identidade à Junta Militar. Para os que vivem no exterior e não têm número de CPF, o alistamento deve ser feito em uma repartição consular.

Desde 2016, o processo de alistamento militar pode ser feito por meio da internet. Segundo o Chefe do Escalão de Pessoal da 5ª Região Militar (5ª RM), Coronel Paulo Henrique Maier, cerca de 90% dos jovens já se inscrevem pela internet, “Essa inscrição on-line facilita e muito ao candidato por ser mais rápida, fácil e não necessitar de deslocamento. Os que ainda vão à Junta Militar são porque não possuem documentos como CPF ou para tirar alguma dúvida. Lá nosso secretário auxilia em como obter a documentação, por exemplo”, afirmou.

A 5ª RM é a responsável pelo processo de seleção e convocação dos jovens no Paraná e em Santa Catarina. Em 2018 foram incorporados 5.711 recrutas nos Quartéis de ambos os Estados e em Tiros de Guerra.

 

Prazo

Os convocados passam por uma seleção e, em seguida, recebem treinamento nos quartéis do Exército, Marinha ou Aeronáutica. Essa opção só é feita na etapa de seleção. Se o jovem perder o prazo para se alistar, é preciso procurar a Junta Militar para regularizar sua situação. Quem está irregular com o serviço militar fica impedido de assumir cargo público, tirar passaporte e se matricular em instituições de ensino, por exemplo.

Feito o alistamento, os inscritos deverão ficar atentos à data em que deverão comparecer para participar do processo de seleção que, habitualmente, ocorre de fevereiro a novembro. A data para o comparecimento à Comissão de Seleção deve ser consultada no mesmo site de alistamento.

 

Dispensa

Contudo, há situações específicas em que os rapazes podem ser dispensados do alistamento. Quem for o único responsável pelo sustento da família deve procurar a Junta Militar do município para deixar de participar do alistamento. Já os portadores de necessidades especiais podem pedir a isenção do serviço militar. Nesses casos, é preciso apresentar um laudo médico que comprove o diagnóstico.

 

 

Acesse, aqui, o site do Alistamento on-line.

Fonte: 5ª RM


Crédito: Sgt Coutinho e Sd Holm