406 Alunos da EsPCEx conquistam sonho de prosseguir rumo à Academia Militar das Agulhas Negras

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 17 dez 2018
Crédito: Cap Nascimento, 1º Ten Bidinoto, Alexandre dos Santos, Eduardo Rodrigues e Lívia Caus

Campinas (SP) – Quando se juntaram às fileiras do Exército, no dia 26 de fevereiro de 2018, ao adentrarem o Portão das Armas da Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx), em Campinas (SP), os alunos da Turma Bicentenário da Independência do Brasil estavam dando o passo mais importante de suas vidas. Há quase um ano, mesmo diante da incerteza do que encontrariam pela frente, decidiram, com coragem e determinação, perseguir seus ideais.

Superaram os desafios do primeiro ano da carreira militar, na EsPCEx, e estão aptos a cruzarem o Portão dos Novos Cadetes da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), ainda mais convictos e vocacionados.

A distância da família e dos amigos, a rotina da Escola, os serviços de escala e os exercícios no terreno, dentre inúmeros outros desafios, forjaram a união e a camaradagem da Turma, que está partindo para a AMAN.

 

O nome da Turma

O nome “Turma Bicentenário da Independência do Brasil”, que ficou gravado eternamente na alma de seus integrantes e na placa inaugurada na Pérgula Tiradentes, foi inspirado em um dos fatos mais importantes da história do País. No ano da formatura da Turma, em 2022, completar-se-ão exatos 200 anos desde que Dom Pedro I decidiu proclamar a independência do Brasil em relação à Portugal.

A turma de 2018 tem muito orgulho de ostentar esse nome tão marcante para o Brasil e carregar, hoje em dia, na EsPCEx, os valores cultuados em outrora.

 

O dia 14

Na manhã de 14 de dezembro de 2018, 406 alunos, sendo 372 do segmento masculino e 34 do segmento feminino, integrantes da segunda turma mista dos futuros oficiais combatentes de carreira do Exército Brasileiro, iniciaram as atividades de encerramento do ano letivo.

O primeiro ato foi o tradicional descerramento da Placa da Turma, momento que eterniza a passagem da presente turma pela “Casa Rosada”. Na sequência, ocorreram a missa, o culto e a reunião, em ação de graças, pelo encerramento de mais um ano. Finalizando as atividades do dia, ocorreu a cerimônia de assinatura do Livro de Honra e entrega de prêmios aos alunos mais bem classificados. O Aluno Gabriel Felipe Bejarano da Costa Resende foi o primeiro colocado no corrente ano, demonstrando seu esforço, garra e bons resultados nas avaliações, sendo agraciado com diversos prêmios.

 

O tão esperado momento

No dia 15, a saída pelos Portões da EsPCEx marcou um momento de alegria e comemorações, mas também, um momento de reflexão e ansiedade devido ao passo dado na carreira, rumo ao oficialato. Familiares, amigos, instrutores e integrantes da Escola se emocionaram com a conquista dos alunos.

Dentro de alguns dias, estarão desembarcando na AMAN, para enfrentarem novos desafios, superarem obstáculos e adquirirem o conhecimento necessário para tornarem-se os futuros líderes da Força Terrestre.

Nas mãos dos futuros Cadetes, está o conhecimento técnico-profissional adquirido nas salas de instrução e nos exercícios no terreno. Em breve, eles terão a oportunidade de aprofundar os estudos e escolherem suas Armas, Quadro ou Serviço.

Ao término, os futuros Cadetes da AMAN, entoaram a Canção da EsPCEx, em homenagem à Escola que os acolheu durante esse ano.

 

As autoridades

Além do Comandante de Operações Terrestres, General de Exército José Luiz Dias Freitas, que presidiu a cerimônia, abrilhantaram a solenidade, oficiais-generais do Alto-Comando do Exército de ontem e de hoje; oficiais-generais da ativa e da reserva; antigos instrutores e Comandantes da EsPCEx; autoridades dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário das esferas federal, estadual e municipal; autoridades dos órgãos de segurança pública; demais autoridades civis e militares; e integrantes da família militar EsPCEx.

 

 



Fonte:EsPCEx

Crédito: Cap Nascimento, 1º Ten Bidinoto, Alexandre dos Santos, Eduardo Rodrigues e Lívia Caus