Em Salvador, Dia da Bandeira é celebrado em praça pública, reforçando valores patrióticos junto à sociedade

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 20 nov 2018
Crédito: Fotos: Ten Jaqueline e Sd Breno Azevedo

Salvador (BA) – No dia 19 de novembro, Dia da Bandeira, ao meio dia, foi realizado, em praça pública, em frente ao Quartel-General, o cerimonial peculiar para o hasteamento solene do Pavilhão Nacional e para a eliminação das Bandeiras desgastadas, sem condições de uso.

As Bandeiras inservíveis foram incineradas, conforme a Lei n° 5700/71, que regulamenta os Símbolos Nacionais. O gesto foi conduzido pela praça mais antiga e de excepcional comportamento, o Subtenente Fábio José Correia de Moura. Em sequência, houve a entonação do Hino à Bandeira e a leitura da Ordem do Dia. A tropa desfilou a pé, encerrando a cerimônia, que foi acompanhada pela imprensa local.

Ao término da solenidade, o Chefe do Estado-Maior da 6ª Região Militar (Ch EM/6), Coronel João Henrique da Silva Marinho, entregou à Escola Municipal Alexandre Leal Costa, representada por um grupo estudantes e pela Vice-Diretora Hilmara Silva dos Santos, um kit cívico do Projeto Nossa Bandeira, a fim de incentivar o hasteamento obrigatório da Bandeira Nacional, pelo menos uma vez por semana, em escolas públicas e particulares, conforme a Lei. O intuíto é, ainda, reforçar os valores patrióticos junto à sociedade, em especial, aos jovens.

Ainda na manhã da segunda-feira, o Cel Marinho, esclareceu, ao vivo, em rede de televisão, possíveis dúvidas e curiosidades que a população baiana poderia ter sobre as Bandeiras Históricas desde o período colonial até a Bandeira do Brasil atual.

Fonte: 6ª RM


Fonte:6ª RM