Presença Militar no interior da Amazônia Ocidental

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 09 nov 2018

Manicoré (AM) – No dia 7 de novembro, o Comando da 12ª Região Militar (12ª RM) realizou Visita de Inspeção e Orientação Técnica (VIOT) no Tiro de Guerra 12-002 (TG-12002), situado em Manicoré (AM).

A comitiva contou com a presença do General de Divisão Carlos Alberto Mansur, Comandante da 12ª RM, e Oficiais do seu Estado-Maior, e teve por objetivos: conhecer as instalações e peculiaridades do TG 12-002, estreitar laços com as autoridades locais, bem como atualizar e padronizar procedimentos diversos a cargo da OM.

Na oportunidade, além do cerimonial militar regulamentar, o Comandante da 12ª RM reuniu-se com o Prefeito Municipal e com os Atiradores, quando pode partilhar sua experiência castrense de modo a motivá-los na busca pelo auto aperfeiçoamento e desenvolvimento de valores.

 

Conheça os Tiros de Guerra (TG)

Os Tiros de Guerra são órgãos de formação de reservistas do Exército Brasileiro, que preparam, desde 7 de setembro de 1902, Soldados e Cabos de segunda categoria. Eles são mantidos por meio de convênio entre o Exército Brasileiro e a Prefeitura local, e estruturados de maneira que o convocado possa conciliar a instrução militar com o trabalho ou estudo.

Normalmente, os TGs são implantados quando não há organização militar fixada no local, permitindo aos convocados prestarem o serviço militar inicial nos municípios onde estão residindo, no qual permanecem por um período de 6 a 10 meses participando de atividades específicas das Forças Armadas.

Além da questão militar os TGs colaboram com o estímulo à interiorização, evitando o êxodo rural; na difusão de valores como o civismo, a cidadania e o patriotismo; em possíveis atuações na Garantia da Lei e da Ordem (GLO), na Defesa Territorial e na Defesa Civil; bem como cooperam em projetos de Ação Comunitária.

Fonte: 12ª RM