Força Planalto atua na segurança do 2º turno das eleições em Tocantins

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 01 nov 2018

Palmas (TO) – No dia 28 de outubro, a Força Planalto (FORPLAN) cumpriu a missão de garantia da votação e apuração (GVA) do 2º turno das eleições no Estado do Tocantins. A operação envolveu a participação de cerca de 480 militares do 22º Batalhão de Infantaria (22º BI), do 32º Grupo de Artilharia de Campanha (32º GAC) e da 6ª Companhia de Comunicações (6ª Cia Com), orgânicos da 3ª Brigada de Infantaria Mecanizada (3ª Bda Inf Mtz), além do Batalhão de Guarda Presidencial (BGP) e do Batalhão de Polícia do Exército de Brasília (BPEB).

O emprego das Forças Armadas, para realizar a segurança das eleições do dia 28 de outubro, foi autorizado em atenção à solicitação do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins (TRE/TO). As ações de emprego da tropa do Exército foram coordenadas pelo Centro de Operações (COP) da 3ª Bda Inf Mtz, instalado em Brasília (DF). O Cel Breviliere, Chefe do Estado-Maior da 3ª Bda Inf Mtz e o Cel Athos, Comandante do 22º BI, atuaram como Oficiais de Ligação da FORPLAN junto ao TRE/TO.

 A logística da operação teve início no dia 26, com o transporte da 1ª leva de um total de 150 militares da Guarnição de Brasília (DF) para a cidade de Palmas (TO), realizado por aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB).

No dia 27, foi realizado o deslocamento de tropa e meios por via terrestre, para a execução da GVA em comunidades indígenas dos municípios de Goiatins, Formoso do Araguaia, Pedro Afonso, Miracema do Tocantins e Tocantínia, e da GVA na área urbana dos municípios de Gurupi e Cariri.

Incluindo os veículos locados e os cedidos pelo TRE/TO, foi utilizado um total de 62 viaturas militares e administrativas para o cumprimento da missão.

Nas cidades de Palmas, Gurupi e Cariri, os militares do Exército foram empregados, juntos com a Polícia Militar do Estado (PMTO), na realização da segurança de locais de votação da zona urbana, de forma a liberar parte do efetivo da PMTO para o policiamento ostensivo da região.

A votação e a apuração do 2º turno das eleições em Tocantins foi realizada dentro da normalidade com relação à segurança e a conduta dos eleitores tocantinenses.



Fonte:22º BI