20º Aniversário do Museu Militar Conde de Linhares

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 23 out 2018

Rio de Janeiro (RJ) – Na última sexta-feira (19/10), o Museu Militar Conde de Linhares, realizou uma formatura alusiva ao 20º aniversário da Unidade, que contou com a presença das autoridades: Gen Div Décio dos Santos Brasil e Gen Bda Luís Antonio Silva dos Santos, além de personalidades que representaram as instituições agraciadas com o diploma de “Amigo do Museu” que demonstraram amizade e colaboração com este Espaço Cultural no decorrer deste ano. Os “Amigos do Museu” de 2018 foram as Escolas Municipais Portugal, Marechal Carlos Bitencourt e Monte Castelo, o Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD), o Programa PHOENIX e o Centro de Expressões Culturais.

O Museu Militar Conde de Linhares, localizado no bairro de São Cristóvão, recebeu o seu nome em homenagem a D. Rodrigo de Souza Coutinho, o Conde de Linhares, político que acompanhou a transferência da Corte Portuguesa para o Brasil e aqui, como Ministro da Guerra e dos Negócios Estrangeiros, fundou a Academia Real Militar, o Jardim Botânico, o Arquivo Militar, a Biblioteca Nacional e a Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios.

O prédio do museu foi construído originalmente, em 1921, para aquartelar a 1ª Companhia de Metralhadoras e depois a Companhia de Intendência. Depois, abrigou o Centro de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR) e a 5ª Brigada de Cavalaria Blindada (5ª Bda C Bld) do Exército Brasileiro que ali permaneceu até 1996. Depois de reformado foi re-inaugurado como Museu Militar Conde de Linhares, em 12 de outubro de 1998, pelo Senhor Ministro do Exército – General do Exército Zenildo da Lucena.

O Museu Militar Conde de Linhares tem como missão a preservação, a salvaguarda e a disseminação da memória histórica do Exército Brasileiro.

Por meio de um circuito expositivo dividido em cinco segmentos o museu narra a história da formação, consolidação e modernização do Exército Brasileiro.

O acervo diversificado documenta a evolução dos armamentos, meios de transportes, equipamentos de comunicação, instrumentos de saúde e indumentária militar, usados pelas tropas brasileiras nos campos de batalha.

O destaque do acervo fica por conta dos objetos utilizados pelo Exército Brasileiro durante a Guerra do Paraguai; pela Força Expedicionária Brasileira na Segunda Guerra Mundial; e pelas Forças de Paz da ONU, enviadas pelo Brasil a várias partes do mundo; além das inúmeras viaturas blindadas e canhões, expostos no pátio externo do edifício.

A memória dos combatentes é apresentada ao público por meio de objetos pessoais, condecorações, retratos, esculturas e fotografias.



Fonte:Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana