Adeus ao Herói: cerimônia fúnebre do Capitão Diego Martins reune centenas de pessoas no Rio de Janeiro


Rio de Janeiro (RJ) – Na manhã de 9 de outubro, foi realizada, na Capela 4, do Cemitério Jardim Sulacap (RJ), a cerimônia fúnebre do Capitão Diego Martins Graça. Ele é o primeiro oficial e o quarto militar morto no período da intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, estabelecida por meio do Decreto nº 9.288, de 16 de fevereiro de 2018.

O Comandante da 1ª Divisão de Exército e do Comando Conjunto, General de Divisão Antonio Manoel de Barros, junto  com o Chefe do Estado-Maior do Comando da Força de Fuzileiros da Esquadra, Contra-Almirante Roberto Rossatto, além de outros oficiais-generais e representantes dos órgãos de segurança pública do Rio de Janeiro compareceram à cerimônia.

Centenas de pessoas, dentre familiares, amigos e irmãos de farda, também estiveram presentes para a última despedida. Para o General de Divisão Otávio Santana do Rêgo Barros, Chefe do Centro de Comunicação Social do Exército (CCOMSEx), “um Exército vitorioso se fortalece no sangue de seus heróis. Que o exemplo de bravos soldados, como o do Cap Diego, seja a força propulsora para que o Exército Brasileiro siga convicto em proporcionar um ambiente seguro e estável aos cidadãos do Estado do Rio de Janeiro.”

Alvejado durante operação no Complexo da Penha em 15 de setembro, o Cap Diego esteve internado no Hospital Central do Exército (HCE), no Rio de Janeiro, durante 22 dias e veio a falecer, no dia 7 de outubro, em decorrência de evolução indesejável de seu quadro clínico.

O serviço religioso foi conduzido pelo Primeiro-Tenente Nilson Sampaio Campos, capelão católico da 1ª Divisão de Exército (1ª DE), com o apoio do Segundo-Tenente Edson Silva, capelão evangélico da 9ª Brigada de Infantaria Motorizada. O Comando da 1ª DE está prestando todo o apoio psicológico e espiritual aos familiares do Cap Diego desde sua internação.



Fonte:1ª DE