Militares do Comando Militar do Oeste participam de Estágio para Negociadores

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 03 out 2018
Crédito: Fotos: Sd P. Lopes

Campo Grande (MS) – Quais as palavras eficazes na negociação? O que falar para fechar um negócio? O que evitar? Quais são as barreiras da comunicação? Essas perguntas ganharam respostas na manhã desta quarta-feira, 3 de outubro, durante o 1º Estágio de Atualização e Nivelamento para Negociadores do Comando Militar do Oeste (CMO), na sala de guerra do Centro de Coordenação de Operações do CMO (CCOp/ CMO).

O treinador do “Instituto Você”, Master Coaching e analista comportamental, Delmar Reschke, utilizou a Neurolinguística aplicada a comunicação assertiva para falar de uma das artes mais antigas do mundo: a negociação. Essa foi apenas uma das palestras ministradas durante o Estágio de Negociadores do CMO.

Militares da Guarnição de Campo Grande, da 18ª Brigada de Infantaria de Fronteira, em Corumbá (MS), da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, em Dourados (MS) e da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Cuiabá (MT), participam das instruções. O curso também é uma oportunidade para outros Órgãos de Segurança Pública em adquirir conhecimentos técnicos e, assim, chegar à excelência na hora de negociar.

“Esse convite é uma boa oportunidade para a gente aperfeiçoar os conhecimentos, além de alinhar ações com os outros órgãos de segurança. É muito importante ter esse tipo de treinamento, pois não podemos prever quando iremos lidar com um tipo de ação assim”, explicou o Policial Federal, Ricardo Miranda Rodrigues da Cunha.

Com 16 horas de treinamento, os participantes passam por instruções de Criminologia e Psicologia Criminal, Psicopatologia, Linguagem Corporal, Técnicas de Negociação com causadores, sempre com fundamentos da negociação em situações de Gerenciamento de Crise durante o processo de planejamento, preparo e emprego de tropas do CMO nas Operações Conjuntas e no contexto das Operações Interagências.

“Durante o estágio, eles trocam ideias e isso acaba estreitando laços de amizade, o que facilita muito para quem está em um trabalho em conjunto”, finalizou o chefe da Seção de Operações de Informações do CCOp/ CMO, Coronel Aloísio Lamim.



Fonte:CMO