Programa de Capacitação e Atualização Profissional dos Militares do Serviço de Saúde

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 24 set 2018
Crédito: Major Aline Lima

Rio de Janeiro (RJ) – O Laboratório Químico Farmacêutico do Exército (LQFEx) concluiu, no último dia 21 de setembro de 2018, o 1º Estágio de Atualização Profissional do PROCAP/Sau com o tema “Validação de Processos na Indústria Farmacêutica”.

O PROCAP/Sau é um Programa de Capacitação e Atualização Profissional dos Militares do Serviço de Saúde, implantado no Exército Brasileiro com o intuito de atualizar e ampliar a capacitação profissional de militares de Saúde. O objetivo é proporcionar o acesso ao conhecimento e ao aperfeiçoamento contínuo, criando melhores condições de aproveitamento das potencialidades em especialidades e áreas de atuação de interesse da Força.

O 1º PROCAP/Sau do LQFEx teve uma abordagem em uma das atividades mais importantes da Indústria Farmacêutica, a Validação de Processos, por intermédio da qual é realizada a comprovação de que os equipamentos de produção e de controle de qualidade, os métodos de análise dos produtos e, principalmente, os processos de fabricação são consistentes e confiáveis, aumentando significativamente o grau de segurança e qualidade dos medicamentos produzidos.

O estágio contou com a presença de três capitães Farmacêuticos, que, durante duas semanas, tiveram acesso e estudaram as atuais normas, procedimentos e documentações, que os habilitou a implementar e atender às exigências das autoridades sanitárias, como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), especialmente por ocasião das inspeções para a Certificação em Boas Práticas de Fabricação (CBPF), cuja renovação é exigida a cada dois anos, permitindo a fabricação de medicamentos. Ao longo do período, também foram realizadas atividades práticas nas áreas de Controle de Qualidade Físico-Químico e de Produção do Laboratório.

Para 2019, o LQFEx ministrará outros dois estágios do PROCAP/Sau, na área da Indústria Farmacêutica: o de Assuntos Regulatórios de Indústria Farmacêutica e o de Controle de Qualidade Microbiológico para Oficiais Farmacêuticos.

 



Fonte:LQFEx

Crédito: Major Aline Lima