Militares da 12ª Região Militar vivenciam as dificuldades logísticas da estrada mais complexa do País: a BR-319

${the_title} - ${company_name}

Manaus (AM) – Militares do Exército Brasileiro percorreram, em dois dias, uma das mais difíceis estradas federais: a BR 319. O comboio partiu de Manaus (AM) com destino a Porto Velho (RO) e percorreu uma média de 880 km, tendo como principal objetivo conhecer a trafegabilidade da estrada e os principais empecilhos para a realização de diversas missões na região, uma vez que a mesma é a única responsável por ligar, via terrestre, o Amazonas à Rondônia.

A viagem ocorreu entre os dias 1º e 4 de setembro e pode constatar que, apesar de trafegável, a rodovia exige muita cautela devido ao alto número de buracos e falta de pavimentação em diversos trechos. Integrou o comboio, o General de Divisão Carlos Alberto Mansur, Comandante da 12ª Região Militar (12ª RM); o Tenente-Coronel Yuri Falagan Trigo, Comandante de 12º Batalhão de Suprimento; dentre outros.

 

Conheça a BR-319

A estrada fantasma, como é conhecida, foi construída com o objetivo de acabar com o isolamento rodoviário do Estado do Amazonas, facilitando a vida das pessoas que residem nos 14 municípios localizados em sua área de influência, bem como para a população do Amazonas e Rondônia, que só poderiam realizar o trajeto por barco ou avião. Diminuindo, assim, a limitação logística vivenciada pela região.  

A rodovia, que funcionou bem durante muitos anos, foi construída na década de 1970 e, na época, figurou como peça fundamental para Manaus, pois escoaria via terrestre os produtos produzidos na Zona Franca. Atualmente, estes produtos são enviados via aérea ou pelo rio Amazonas, até chegar a Belém. A partir dali, segue de caminhão pelas rodovias do País.



Fonte:12ª RM