Curso de Intendência da Academia Militar das Agulhas Negras realiza exercício inopinado contextualizado que teve como cenário uma operação realizada pela UNIFIL, a missão da ONU no Líbano.

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 02 ago 2018

Resende (RJ) – No dia 26 de julho o Curso de Intendência da Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) realizou adestramento visando replicar em ambiente escolar uma patrulha de transporte de suprimentos realizada em 2016 por uma Companhia Logística de Transporte de Batalhão Logístico Espanhol, na Força Interina das Nações Unidas no Líbano (UNIFIL).

Diante da oportunidade de trazer um exemplo contemporâneo de operação militar aos futuros oficiais, o Curso buscou reproduzir um trabalho que, muito possivelmente, será desempenhado por estes cadetes ao se encontrarem em uma das diversas missões de paz integradas pelo Exército Brasileiro.

O exercício realizado na AMAN contou com a participação de 46 cadetes do 2º ano do Curso de Intendência, seguindo as seguintes fases: ambientação sobre o Líbano por cadetes do 3º ano fluentes no idioma Espanhol, selecionados pela cadeira de idiomas; palestra conduzida pelo Capitão de Artilharia Gomes de Mattos, recém-egresso da UNIFIL; planejamento da Missão com todos documentos da missão de paz em idioma inglês; execução da missão de transporte propriamente dita com a emissão da ordem à patrulha.

Os cadetes demonstraram entusiasmo ao participar de uma atividade em contexto de missão de paz, integrando os conhecimentos de idiomas e Relações Internacionais.

 

Força Interina das Nações Unidas no Líbano

A UNIFIL foi criada pela Resolução 425 (1978), do Conselho de Segurança das Nações Unidas, com o mandato original de supervisionar a retirada das tropas israelenses do território do Líbano. Após a crise de 2006, por meio da Resolução 1701 (2006), o Conselho de Segurança reforçou a missão e adicionou ao seu mandato as funções de monitorar a cessação de hostilidades e de contribuir para a garantia do acesso da ajuda humanitária às populações civis e do retorno seguro e voluntário dos deslocados.

O Brasil iniciou sua participação na UNIFIL em fevereiro de 2011. Cerca de 270 militares brasileiros compõem atualmente o contingente da missão, sendo, hoje, uma das principais formas de intercambiar conhecimentos com tropas do Oriente Médio, uma região com conflitos históricos.

 

Fonte: AMAN