Soldado representa o Exército em competição nacional de construção em alvenaria e poderá ir à etapa mundial

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 30 jul 2018
Crédito: Fotos: Gildo Rodrigues

Campo Grande (MS) – Essa história começa em novembro de 2017, quando, sem imaginar aonde poderia chegar, Dyone Victorino Vieira, soldado do Exército Brasileiro desde fevereiro de 2017, se inscreveu no curso de Pedreiro de Alvenaria, oportunidade oferecida gratuitamente para cabos e soldados da Instituição, por meio do Acordo de Cooperação entre Comando Militar do Oeste (CMO) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). O aprendizado rendeu frutos e hoje, aos 20 anos de idade, Dyone vai representar e estado do Mato Grosso do Sul, o Exército Brasileiro e o SENAI em uma competição nacional e, quem sabe, chegar até a Olimpíada Mundial de Profissões.

O soldado do 20º Regimento de Cavalaria Blindado (20º RCB) está entre os competidores, na categoria “Construção de Alvenaria”, na Olimpíada do Conhecimento, que está sendo realizada de 29 de julho a 3 de agosto em Vila Velha, no Espírito Santo. Nessa competição, jovens de todo o País passam por uma bateria de provas práticas, focados na vaga para representar o Brasil na Olimpíada Mundial, que ocorrerá na Rússia em 2019. Eles terão de mostrar excelência técnica, concentração e garra para conseguirem a medalha de ouro na etapa nacional.

Essa oportunidade só foi possível, porque o soldado Dyone se destacou entre os 30 militares que fizeram o curso de qualificação de Pedreiro de Alvenaria, no ano passado, no 20º RCB. “O que motivou a escolha do Dyone, além das técnicas que ele desenvolve com precisão, foi o aprendizado que adquiriu como militar do Exército. A disciplina e a responsabilidade vão ajudá-lo na competição, pois é muito alto o nível de pressão e a gente sabe que a Instituição fortalece muito o indivíduo”, disse o Supervisor Administrativo da Escola SENAI da Construção, Gildo Rodrigues Queirós.

Para o Assessor de Projetos do CMO, Coronel José Roberto de Melo Queiroz, é uma satisfação saber que um jovem levará o nome do Exército para uma competição que envolve o futuro profissional dele. “Ele retornará para o mercado de trabalho com uma capacitação profissional, com uma grande experiência com as práticas no 20º Regimento de Cavalaria Blindado, onde serve hoje, e também com a experiência em uma competição nacional que exige muita preparação do participante”, comentou o coronel.

Para chegar preparado para a prova, o representante de Mato Grosso do Sul na Olimpíada treinou todos os dias, por um mês, na Escola de Construção. O instrutor José Cláudio Estrela orientou-o exclusivamente durante a preparação. “Ele tem alta capacidade de concentração e, pela dedicação e responsabilidade, acreditamos que ele vai dar o máximo e vai longe nessa competição”, enfatizou.

O Soldado Dyone está muito feliz com a chance de representar seu estado e seu Exército na etapa nacional e faz questão de contar que, tudo isso que está vivendo hoje, começou com os ensinamentos dentro de casa. “Entrei no curso no ano passado, porque já tinha certa experiência. Meu pai é pedreiro e sempre me ensinou um pouco do que ele sabe. Ele está muito orgulhoso de mim e até me ajuda em casa, treinando para a competição”, contou o militar.

Surpreso e contente com a participação em uma competição desse nível, o Dyone agradece a oportunidade e pensa longe. “Quero agradecer ao meu instrutor, Estrela, e ao Exército Brasileiro por me dar essa oportunidade de conquistar algo para a minha vida. Isso me despertou para a minha carreira profissional. Quero ser engenheiro civil no futuro, mas, antes, vou sonhar com a Rússia. Eu nunca imaginei que poderia ter essa chance um dia”.



Fonte:CMO

Crédito: Fotos: Gildo Rodrigues