Militares aprendem novas técnicas na produção de alimentos saudáveis

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 30 jul 2018

Campo Grande (MS) – Você já parou para pensar que parte dos alimentos que seriam descartados, durante o processo de preparação de alimentos, pode ser reaproveitada? Sabia que dá para utilizar até mesmo casca de bananas em deliciosas receitas? Uma turma de 14 militares de organizações militares de Mato Grosso do Sul e Mato Grosso aproveitou o Curso de Produção de Alimentos Saudáveis e colocou a teoria em prática nos dias 17 e 18 de julho, na Cozinha-Escola do Comando Militar do Oeste (CMO).

Durante 16 horas de curso, os alunos aprenderam sobre alimentação e nutrição, práticas na fabricação de alimentos, além de noções básicas de nutrição e grupos alimentares. No último dia de aprendizado, convidados provaram as receitas produzidas com alimentos de fácil acesso, mais baratos e, algumas vezes, descartados durante a preparação.

Um dos pratos que chamaram a atenção foi a farofa com banana, uma mistura bem tradicional, se não fosse a utilização da casca, muitas vezes descartada na hora do preparo. A professora, instrutora do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), Ocalícia Tiago Campos, ensinou como aproveitar toda a fruta e a utilizar a proteína de soja na receita.

Sabe aquela lasanha de domingo? Se não tiver a massa, tudo bem! A dica da instrutora é utilizar o macarrão como base. Para quem tem dificuldade para processar o glúten, dá pra comer bolo, sim, é só substituir a farinha pelo arroz. E curau de abóbora? Dá pra imaginar? Fica uma delícia!

As receitas agora fazem parte do currículo de cabos e soldados de Campo Grande (MS), Coxim (MS), Aquidauana (MS) e até Rondonópolis (MT). Para a professora, uma oportunidade que pode ser muito útil no mercado de trabalho. “Estou encantada por receber militares até de outros Estados, vieram de longe para conhecer novas receitas que podem fazer na casa deles ou até mesmo na vida profissional. Desejo a todos sucesso na vida civil”, agradeceu a instrutora.

O curso, oferecido gratuitamente aos militares, faz parte do Acordo de Cooperação entre Comando Militar do Oeste e Serviço Nacional de Aprendizagem Rural.



Fonte:CMO