4º CGEO realiza a entrega da boina rajada

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 22 mai 2018

Manaus (AM) – Em 18 de maio, foi realizado, no 4º Centro de Geoinformação (4º CGEO), a solenidade de entrega da Boina Rajada aos soldados do efetivo variável incorporado no corrente ano. A formatura foi presidida pelo Chefe do 4º CGEO, e constou de realização da Oração do Guerreiro de Selva, pelo 1º Sgt Com Alan Pinheiro, Guerreiro de Selva nº 3.882; canto da Canção do Exército; leitura do texto alusivo a Boina Rajada; e entrega da Boina e do certificado ao Sd EV Kesse Jhony, primeiro colocado do Estágio Básico de Combatente de Selva (EBCS) pela sua mãe, a Sra Lindany de Oliveira Cardoso. Em seguida as madrinhas e os padrinhos procederam à entrega da boina aos demais soldados incorporados no corrente ano.

O momento da entrega da Boina simboliza que o recruta já é um militar preparado para o combate básico. Os recrutas de 2018 passam agora, de fato e de direito, à condição de soldado do Exército Brasileiro. Sendo agora designados para cumprir às múltiplas e importantes tarefas inerentes à Companhia de Comando e Apoio do 4º CGEO, unidade singular do Exército Brasileiro, responsável pelo mapeamento de toda a Região Amazônica e parte do Comando Militar do Norte.

O direito de cada soldado de passar a usar o símbolo do Exército Brasileiro, a boina, foi conquistado após a superação dos desafios inerentes ao exercício de longa duração, porém os desafios continuarão a se apresentar no dia a dia e a todo momento da vida do soldado, com o cumprimento das mais variadas missões e da constante necessidade de demonstração dos atributos já desenvolvidos. Seu uso, a partir desta formatura simboliza também o aumento da responsabilidade de bem representar o Exército e o 4º CGEO, valorizando os ensinamentos e exemplos deixados pelo Patrono do Exército Brasileiro, o Marechal Luis Alves de Lima e Silva, “Duque de Caxias”, e marca a crescente responsabilidade que o Exército Brasileiro delega a cada soldado com a entrega desse símbolo do soldado de Caxias.

 



Fonte:4º CGEO