Com pesquisas voltadas à acessibilidade, alunos do Colégio Militar brilham em evento nacional de ciências.

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 22 mar 2018

São Paulo (SP) – Alunos de três unidades pertencentes ao Sistema Colégio Militar do Brasil participaram da 16ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia da Universidade de São Paulo (FEBRACE), na Capital paulista. Eles são integrantes dos Colégios Militares de Belo Horizonte, Juiz de Fora e Manaus e foram selecionados para apresentar seus trabalhos em São Paulo, após se destacaram durante o Desafio Global do Conhecimento (DGC), evento que reúne estudantes de todos os 13 Colégios Militares.

A FEBRACE é um movimento nacional de estímulo ao jovem cientista, incentivando a criatividade e a reflexão nos estudantes da Educação Básica, por meio do desenvolvimento de projetos com fundamento científico, nas diferentes áreas das ciências e engenharia.

Os projetos selecionados que representaram o SCMB em São Paulo foram os seguintes:

Colégio Militar de Belo Horizonte (CMBH): "Ouvir e Sentir Estrelas – Astronomia para pessoas com deficiência visual", dos Alunos Souza, Giovana e Cristina, na área de Astronomia.

Colégio Militar de Juiz de Fora (CMJF): "Mapa Tátil como instrumento para inclusão educacional”, das Alunas Gabriela, Gabriella Furtado e Marcelle Ferrarez, orientadas pelo 1º Tenente Costa, na área de Geografia.

Colégio Militar de Manaus (CMM): "Iluminar – construção audiovisual do conhecimento", dos Alunos Luiz Pedro, Beatriz e Izabelle, orientados pela 1º Tenente Rebeca, na área de Eletrônica.

Colégio Militar de Manaus (CMM): "Sistema de sinalização espacial – sonoro para deficientes visuais", do Aluno Tiradentes, orientado pelo 1º Tenente Guilherme, na área de Computação.

Os projetos foram apresentados inicialmente na segunda edição do DGC, realizada ano passado, na cidade de Brasília, evento que teve o tema central "Inclusão e Acessibilidade". O objetivo foi despertar o interesse e o apoio dos discentes para o processo de inclusão de alunos com deficiência, por meio da pesquisa e do desenvolvimento de projetos. As ações contribuíram para a preparação dos Colégios Militares de Belo Horizonte e Brasília para receberem alunos com essas necessidades didáticas a partir do ano em curso, conforme o Projeto de Implantação da Educação Inclusiva no SCMB, elaborado pelo Estado-Maior do Exército.

 

Alunas do Colégio Militar de Juiz de Fora alcançam o 3º lugar na FEBRACE

A equipe do CMJF, composta pelas Alunas Gabriela, do 1º ano do Ensino Médio, e Gabriella Furtado e Marcelle Ferrarez, ambas do 9º ano do Ensino Fundamental, ficou em 3º lugar geral na categoria Ciências Humanas, com o projeto “O Mapa Tátil como Instrumento para Inclusão Educacional”.

O projeto foi selecionado entre mais de 2.000 apresentados durante o ano de 2017, dos quais foram escolhidos aproximadamente 300 trabalhos, de estudantes que estão cursando o 8º ou 9º ano do Ensino Fundamental ou o Ensino Médio, das escolas públicas e particulares de todo o Brasil.

As representantes do CMJF também ganharam o prêmio da Feira Nordestina de Ciência e Tecnologia (FENECIT), o que habilitou o projeto a participar da feira, que ocorrerá em setembro deste ano, no Recife.

 



Fonte:Agência Verde-Oliva e CMJF