Entre munição de festim e armamento não letal, Pelotão COBRA simula operação em Osasco com Otávio Mesquita.


Publicação: Seg, 12 mar 2018 14:20:00 -0300
Crédito: Sd Ivonildo / 2ª DE

Osasco (SP) – O preparo do militar do 4° Batalhão de Infantaria Leve (4° BIL), localizado em Osasco, foi tema de reportagem para o programa Operação Mesquita, do SBT. Apresentar o trabalho dos militares do Exército e passar por um dia de treinamento na caserna, esses eram os objetivos do apresentador de TV Otávio Mesquita ao gravar no 4° BIL.

Para isso, Otávio Mesquita chegou cedo ao Regimento Raposo Tavares e já foi logo vestindo a farda verde-oliva. Após a ajuda de um militar, ele se equipou com capacete do Projeto COBRA (projeto de modernização que visa dotar a tropa com as últimas tecnologias aplicáveis ao desempenho individual do soldado), colete balístico, cotoveleiras, joelheiras, rádio e um fuzil IA2 sem carregador. Em tom de humor, característico de seu programa televisivo, o apresentador entrevistou o Comandante do 4° BIL, que explicou as características do Batalhão.

Após a explanação, o apresentador embarcou no Veículo Blindado de Transporte de Pessoal Guarani para iniciar uma Pista de Combate a Localidade. Mesmo não sendo previsto no emprego doutrinário de um Batalhão de Infantaria Leve, o Guarani pode ser utilizado em apoio à tropa em uma operação de combate a localidade.

Toda a ação foi filmada pelos cinegrafistas do SBT. O apresentador desembarcou do Guarani junto à tropa e acompanhou de perto o Tenente Araújo, Comandante do Pelotão. A tropa enfrentou a força adversa, resgatou o refém e concluiu a missão sem baixas. “Uma coisa que me chamou muito a atenção foi que, apesar de ser fake (a atividade foi uma simulação) e eu estar gravando com meu estilo de bom humor, eles [os militares] não brincam. Eles não têm brincadeira. Ali, é como se fosse um treinamento e a atitude deles é como se realmente tivesse acontecendo um duelo ali, então eu parei de brincar e fiquei sério e me senti um militar atuando. Realizei parte do meu sonho”, admitiu Otávio Mesquita.

Depois de toda a ação, o apresentador vibrou muito e explicou o porquê de produzir uma reportagem em uma Unidade do Exército. “Eu acho que é muito importante que as pessoas entendam que o Exército está bem equipado”, esclareceu Otávio Mesquita. “A emoção maior é perceber o orgulho que vocês [militares] têm de vestir a farda. Isso é um negócio especial. Até me emociono, porque vocês dão a vida para salvar as nossas”, enfatizou, com lágrimas nos olhos, após realizar a Pista de Combate a Localidade.

Por fim, ele revelou que, ao conversar com os militares do Pelotão COBRA do 4° BIL, ficou impressionado com o profissionalismo e o comprometimento dos militares com a missão de servir à Pátria. “É uma coisa que me deixa muito honrado. Conversando com eles [militares], assim, na informalidade, eu perguntava para todos: ‘Você gosta disso?’. E ouvi dois falarem: ‘Ah, isso é minha vida, Otávio. Nasci para isso e vou viver para isso. Vou morrer aqui’. Achei isso um negócio muito legal, muito bacana isso”, destacou o apresentador.

O 4° BIL é subordinado à 2ª Divisão de Exército por meio da 12ª Brigada de Infantaria Leve (Aeromóvel).


Fonte:2ª DE

Crédito: Sd Ivonildo / 2ª DE