Exército Brasileiro prossegue com a Operação Curaretinga e efetua novas apreensões na Região Amazônica.

${the_title} - ${company_name}

Porto velho (RO) – Sob a coordenação da 17ª Brigada de Infantaria de Selva (17ª Bda Inf Sl), a Operações Curaretinga está sendo desencadeada na região fronteiriça norte do País. A finalidade é o combate a crimes transfronteiriços e ambientais, por intermédio de ações preventivas e repressivas.

Logo nesse início de fevereiro, dia 1º e 2, diversas apreensões ocorreram, em especial pelo 6º Batalhão de Infantaria de Selva (6º BIS), com o 1° Pelotão Especial de Fronteira (1° PEF), que atuou no Rio Guaporé; e a 2ª Companhia com ações no Rio Mamoré. Dentre as atividades realizadas, destacam-se abordagem fluvial e verificação de documentação. Além disso, a 1ª Companhia do 54° BIS efetuou revista no entroncamento da BR-364 com a BR-425 e o 61º BIS montou postos de bloqueio e controle de estradas, postos de bloqueio e controle fluviais, além de revistas de pessoas, veículos e embarcações.

Dentre os materiais apreendidos nas abordagens fluviais estão cerca de 35 toneladas de castanha, que provavelmente se destinava à exportação e estava com problemas na documentação; além de grande quantidade de combustível. Nessa região, o Exército contou com apoio da Unidade Especializada em Segurança de Fronteira (Unesfron), da Receita Federal e da Polícia Civil.

Já o 54° BIS, em Humaitá (AM), realizou revista em revista em mais de 70 veículos em dois dias de operação, tendo aprendido relógios e roupas provenientes de contrabando e descaminho, além de ter recuperado uma moto branca proveniente de roubo. Essas ações contaram com o apoio da Polícia Miliar e do Corpo de Bombeiros Militar.

O 61º BIS desencadeou a Operação Curaretinga II em Cruzeiro do Sul (AC), de 30 de janeiro a 2 de fevereiro, tendo percorrido ao todo o equivalente a 385 km de vias terrestres e 42 km de vias fluviais. O Batalhão realizou, ainda, ações cívico-sociais (ACISO), em parceria com a Prefeitura de Cruzeiro do Sul, beneficiando a comunidade do Ramal 11, que foi contemplada com atendimentos médicos e odontológicos, além da realização de exames.

O Exército Brasileiro está sempre atuando, 24 horas por dia, 7 dias da semana, nas fronteiras de todo o Brasil.

 

 



Fonte:Agência Verde-Oliva