Exército finaliza produtos geoespaciais e entrega ao estado o mapeamento de regiões do Amapá.

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 20 dez 2017
Crédito: André Rodrigues

Brasília (DF) – No dia de dezembro, o 2º Centro de Geoinformação (2º CGEO), em reunião com o Governador do Amapá, Sr Waldez Góes da Silva, e Secretário de Planejamento do mesmo estado, Sr Antônio Pinheiro Teles Junior, formalizou a entrega de cerca de 5.000 produtos do Projeto de Elaboração da base Cartográfica Digital Contínua do Estado do Amapá.

O convênio, finalizado pelo 2º CGEO, contemplou o mapeamento de uma área de 78.000 km², na escala 1:50.000, que corresponde principalmente às áreas do Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, Parque Nacional do Cabo Orange, Reserva Biológica do Lago Piratuba, Estação Ecológica Maracá-Jipioca, Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru, Floresta Nacional do Amapá, Terra Indígena Wajapi e parte da Terra Indígena Uaçá, além da Estação Ecológica do Jarí.

Os produtos gerados foram: Ortoimagens Radar Coloridas, Ortoimagens Radar Banda X, Ortoimagens Radar Banda P, Modelos Digitais de Superfície (MDS), Modelos Digitais de Terreno (MDT), Ortoimagens Altura da Vegetação nas escalas de 1:25.000 e 1:50.000, Ortoimagens de Alta Resolução, Cartas Topográficas Matriciais e Cartas Topográficas Vetoriais na escala de 1:50.000. Todos esses produtos serão disponibilizados pelo Governo do Estado pelo Banco de Dados Geográficos do Exército (BDGEx) para todo o público.

A área restante do território encontra-se em fase de mapeamento, na escala 1:25.000, por meio de convênio com o 4º Centro de Geoinformação (4º CGEO), sediado em Manaus. Trata-se da área que abriga todas as sedes municipais do estado e a maioria das comunidades, além de infraestruturas como estradas, barragens e linhas de transmissão.

Durante a semana, no Campus Marco Zero da Universidade Federal do Amapá (Unifap), o 1º Ten Philipe Borba, Gerente do Projeto SIGDesktop, ministrou uma capacitação direcionada a um público de 20 servidores do Amapá, dentre eles, integrantes da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (SEMA); Instituto Estadual de Florestas (IEF); Secretaria de Estado do Planejamento (Seplan); Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (CEDEC); Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE); Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA); Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA); Superintendência do Patrimônio da União no Amapá (SPU/AP) e da própria UNIFAP.

Durante a capacitação, os técnicos aprenderam a utilizar duas plataformas: o QGIS, software livre de geoprocessamento para manipulação das informações; e o DSGTOOLS, que é uma extensão do QGIS, desenvolvida pela Diretoria de Serviço Geográfico (DSG) do Exército Brasileiro.

Acesse aqui o site do Banco de Dados Geográficos do Exército (www.geoportal.eb.mil.br)



Fonte:2º CGEO