Exército Brasileiro e a gestão ambiental da destinação final de estojos e cartuchos de munição

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 30 ago 2017

Brasília (DF) – O Exército Brasileiro (EB), por meio da Diretoria de Patrimônio Imobiliário e Meio Ambiente (DPIMA) busca normatizar, superintender, orientar e coordenar as atividades e ações de gestão patrimonial e meio ambiente no âmbito do EB, buscando dotá-lo de referencial de excelência na gestão do patrimônio imobiliário e do meio ambiente.

Com o objetivo de alcançar essa excelência, o 5º Batalhão de Suprimento (5º B Sup) realizou um processo para a aquisição de um Equipamento Deflagrador de Munições, normalmente apelidado de “pipoqueira”, com a finalidade de destruir as munições oriundas das diversas Organizações Militares (OM) e Órgãos de Segurança e Ordem Pública, e Justiça no âmbito da 5ª Região Militar (5ª RM), a qual abrange os estados do Paraná (PR) e de Santa Catarina (SC), tais como as Polícias Militar e Civil desses Estados e as diversas Varas de Justiça.

A aquisição deste equipamento trará ao 5º B Sup a capacidade de destruir 4000 (quatro mil) munições até o calibre 7,62mm, ou 1500 (mil e quinhentas) munições de calibre .50, por ciclo de queima, permitindo fazê-lo em consonância com as legislações ambientais.

O equipamento passou por uma primeira fase de testes, sendo entregue em 28 de março de 2017, momento em que teve início uma nova fase, voltada para instruções de operação, concluída no último 23 de agosto de 2017.