Em Brasília, evento com batedores do Exército reúne várias gerações de apreciadores do motociclismo.

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 22 ago 2017

Brasília (DF) – O emprego da motocicleta com fins militares no Brasil vem de 1936, quando modelos belgas M86 equiparam nossas polícias especiais. Desde então, a moto foi empregada em diversas atividades do Exército, incluindo a participação na campanha da Força Expedicionária Brasileira na Itália, durante a Segunda Guerra Mundial, e em missões de paz, como a do Haiti.

Trata-se de um equipamento indispensável no dia a dia dos militares que atuam como batedores, guardas ou em escoltas. Muitos deles estiveram presentes durante o 13º Encontro Motociclístico, o MOTOCÃO 2017, promovido pelo Batalhão de Polícia do Exército de Brasília (BPEB), no último dia 19 de agosto.

O evento reuniu motociclistas integrantes dos diversos motoclubes existentes no Distrito Federal e entorno. Para a realização do passeio, houve a participação especial dos batedores do BPEB, do Batalhão da Guarda Presidencial, do Grupamento de Fuzileiros Navais de Brasília, do Batalhão de Infantaria Especial da Força Aérea Brasileira, da Polícia Rodoviária Federal, do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal, do DETRAN-DF e do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal.

A atividade contou com a participação de cerca de 800 motocicletas e 1.200 pessoas, representando várias gerações de apreciadores do motociclismo. Houve a exposição de materiais de Comunicações e Guerra Eletrônica, de Artilharia, de Cavalaria Mecanizada, de adestramento de cães, de viaturas e de motocicletas. Além disso, houve a realização de uma pista de habilidade de pilotagem, apresentação musical e sorteio de brindes.

Os participantes contribuíram com uma campanha de solidariedade, trocando 2 kg de alimentos não perecíveis pela camiseta do evento. As doações serão encaminhadas  para instituições de caridade. Ao término, os Capelães Militares realizaram a benção dos capacetes e os motociclistas fizeram o tradicional passeio, escoltados por batedores, nas principais ruas e pontos turísticos de Brasília.



Fonte:Agência Verde-Oliva