Escola de Comando e Estado-Maior do Exército recebe acervo utilizado pelo Marechal Castello Branco na 2ª Guerra Mundial

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 05 dez 2020

Rio de Janeiro – No dia 2 de dezembro, no Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de São Paulo (CPOR-SP), a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) recebeu de Douglas Ramos, Curador do Acervo e Presidente da Sociedade Amigos do CPOR-SP, em uma cerimônia reservada, o Calco de Operações do quinto ataque da Força Expedicionária Brasileira (FEB) a Monte Castelo, ocorrido no dia 21 de fevereiro de 1945, documento esse assinado pelo então Tenente-Coronel Humberto de Alencar Castello Branco, oficial de Ooerações da 1ª Divisão de Infantaria Expedicionária (1ª DIE) durante a 2ª Guerra Mundial.

O calco ficou guardado com o Ex-combatente 3º Sargento Ewaldo Meyr pelo período de 74 anos, a fim de lembrar da importante participação da Força Expedicionária Brasileira nos combates durante a 2ª Guerra Mundial. O sargento foi auxiliar do oficial de operações da 1ª DIE e era responsável por transcrever todas as ordens e confeccionar os documentos da Seção de Operações.

Durante a cerimônia, o Comandante da ECEME, General de Brigada Márcio de Souza Nunes Ribeiro, destacou a importância histórica do acervo recebido e ressaltou que o recebimento desse calco fortalece a essência da ECEME, Escola Marechal Castello Branco, responsável pela formação dos futuros comandantes da Força Terrestre. Destaca-se, ainda, a presença no evento do Coronel Maurício Máximo de Andrade, Comandante do CPOR/SP, que até essa data guardava o acervo histórico doado à ECEME.

Uma delegação do Arquivo Histórico do Exército (AHEx) se fez presente para acondicionar, transportar e restaurar o documento com base nas técnicas de preservação preconizadas, a fim de perpetuar no tempo essa raridade histórica.

Durante todo o evento, foram observadas as medidas sanitárias preventivas contra a COVID-19, como a higienização na entrada, o distanciamento entre os participantes e a utilização de máscaras, além de ambientes abertos e ventilados.

Fonte: ECEME