Exército Brasileiro assina protocolo de intenções para uma parceria inédita na área da gestão imobiliária

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 29 set 2020
Crédito: Cb Estevam

Brasília (DF) – Em 28 de setembro, no salão de honra do Departamento de Engenharia e Construção, localizado nas instalações do Quartel-General do Exército, em Brasília (DF), o Exército Brasileiro, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Secretaria de Coordenação e Governança do Patrimônio da União assinaram o protocolo de intenções para o planejamento preliminar da estruturação de projetos de alienação dos imóveis jurisdicionados ao Exército Brasileiro, com especial atenção ao imóvel Pátio Ferroviário de Brasília (PFB).

Estiveram presentes diversas autoridades civis e militares, entre elas o Chefe do Departamento de Engenharia e Construção do Exército, General de Exército Júlio Cesar de Arruda; o Chefe do Estado-Maior do Exército, General de Exército Marcos Antônio Amaro do Santos; o Secretário de Desestatização Desinvestimento e Mercados, Diogo Mac Cord de Faria; o Presidente do BNDES, Gustavo Henrique Moreira Montezano; e o Secretário de Coordenação e Governança do Patrimônio da União, Fernando Anton Basus Bispo.

A iniciativa é uma parceria inédita na área da gestão imobiliária, que tem como principais objetivos desenvolver estratégias visionárias e um ecossistema de ações inovadoras, tecnológicas e disruptivas para um modelo de negócio atrativo para a alienação do Pátio Ferroviário de Brasília.

Localizado na extremidade oeste do Eixo Monumental desde 2006, a área pertence ao Exército Brasileiro, que atua em constante patrulhamento patrimonial para a sua manutenção e conservação. Em maio de 2020, foi entregue a renovação da documentação dominial do imóvel ao Exército, que continuou a trabalhar pela destinação do espaço e a cuidar dela. Um planejamento estratégico foi apresentado pelos militares à União, demonstrando a intenção de promover o desenvolvimento da área e a sua desestatização.

O imóvel foi destinado para a aplicação de Programas Estratégicos do Exército e de interesse da defesa nacional, alcançados pelas atividades militares e complementares, viabilizando construções destinadas às atividades de aquartelamento ou campos de instrução, bem como obras voltadas às áreas de saúde e moradia militar, entre outras que se fizerem necessárias.

Hoje já existe uma proposta elaborada para a ocupação da área que foi desenvolvida por meio de cooperação entre o Exército Brasileiro, o Ministério da Economia e o Governo do Distrito Federal, com a finalidade de entregar à Capital Federal um bairro inovador, a fim de aplicar os conceitos mais atuais de sustentabilidade e de cidades inteligentes, cujo urbanismo e cuja arquitetura serão referências no país.

A alienação do imóvel, mediante permuta por edificações a construir e produtos de defesa, garantirá ao Exército a oportunidade de alcançar os objetivos propostos para seus Programas Estratégicos. Essa operação irá contribuir, também, com a retomada da economia, incentivando a construção civil e a base da indústria nacional.

Fonte: CCOMSEx