Colégio Militar do Rio de Janeiro dá prosseguimento ao retorno às aulas presenciais

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 23 set 2020
Crédito: 2° Sgt Daniel

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 22 de setembro, seguindo o planejamento do retorno às aulas presencias do Colégio Militar do Rio de Janeiro (CMRJ), mesmo sob forte chuva, mais de 50% dos alunos dos 1° e 2° anos do Ensino Médio e alunos do 8° ano do Ensino Fundamental estiveram presentes no Colégio.

Com o objetivo de passar mais tranquilidade aos pais dos alunos que, mesmo não pertencendo ao grupo de risco, receiam em mandar seus filhos para o colégio, o 1° Tenente Paulo, Comandante da 2° Companhia de Alunos, convidou a senhora Aline Biancamano, mãe de dois alunos, um do 8° ano e outro do 7° ano, este último da 2° Companhia, para observar os protocolos de segurança adotados pelo CMRJ devido à crise da COVID-19, e repassar a sua impressão.

Após acompanhar os procedimentos e providências adotadas pelo CMRJ, a mãe dos alunos afirmou: “Hoje foi o retorno do 8° ano. Vim trazer minha filha ao colégio até para lhe dar mais segurança e, pelo menos, evitar o transporte público nos dias que puder acompanhá-la, quando fui abordada pelo Tenente Paulo me convidando para observar o Colégio. A impressão que tive do Colégio foi a melhor possível. Na triagem dos alunos, vi muitos militares verificando a temperatura  e orientando o uso de álcool gel. Próximo à cantina, embaixo da rampa, algumas pias e sabão para lavagem das mãos. Infelizmente, a chuva de hoje não ajudou, mas percebi a preocupação e o envolvimento de todos com os alunos, orientando e dando apoio nessa chegada. Todos os comandantes de companhia e, inclusive, o Comandante do CMRJ, Coronel Isaias, estavam  no pátio do colégio. Temos que acreditar e tentar tocar a vida. Faço questão de expor a minha visão para os outros pais para tentar acalmar os que pretendem mandar os filhos, mas não poderão acompanhar. O colégio está de parabéns e que Deus abençoe os nossos filhos e todos envolvidos nesse processo. Sobre a hashtag vem pro colégio, ví alguns alunos gesticulando na chegada.”

Fonte: CMRJ