Batalhão apoia instrução de Tiros de Guerra no Ceará

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 14 set 2020
Crédito: 23º BC.

Fortaleza (CE) – Entre os dias 11 e 13 de setembro de 2020, o 23º Batalhão de Caçadores (23º BC), Batalhão Marechal Castello Branco, conduziu instruções em campanha para os Tiros de Guerra (TG) 10-015 de Itapipoca; 10-020 de Quixeramobim e TG 10-025 de Marco, no Campo de Instrução General Manoel Theóphilo, no distrito de Penedo, em Maranguape (CE).

Os 124 atiradores participantes, colocaram em prática os conhecimentos adquiridos na Instrução Individual básica, praticaram desde o apronto operacional, às intruções de orientação diurna e noturna em campanha e a realização do tiro real com fuzil e camuflagem.

Os Tiros de Guerra são uma experiência bem sucedida entre o Exército Brasileiro e a Sociedade Brasileira, representados pelo poder público municipal e pelos milhares de cidadãos brasileiros que ingressam nas fileiras do Exército anualmente. Essa parceria perene e edificante, juridicamente celebrada por intermédio de convênios, está enraizada na história e na formação do povo brasileiro há mais de 110 anos e tem profundas ramificações na sociedade na qual está inserido.

Esses jovens, ao serem matriculados com base na Lei do Serviço Militar (LSM), recebem a denominação de “atiradores”, designação emblemática e histórica, oriunda das primeiras sociedades de tiro ao alvo no Brasil, com finalidades militares e de formação da reserva para o Exército, embrionárias dos atuais TG.

Fonte: 23º BC.