Batalhão comemora 50 anos de Transformação e Instalação em Cuiabá

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 27 jul 2020
Crédito: 2º Sgt Jonas Alves

Cuiabá (MT) – No dia 24 de julho, o 9º Batalhão de Engenharia de Construção (9º BEC), Batalhão General Couto de Magalhães, realizou atividades comemorativas referentes ao seu 50º aniversário de transformação e de instalação em Cuiabá, que constaram de lançamento de selo e medalhão alusivos à data, apresentação de pintura em homenagem à Engenharia de Construção, descerramento de placa comemorativa e solenidade militar.

A solenidade foi presidida pelo Comandante do 3º Grupamento de Engenharia, Coronel César Alexandre Carli, e reuniu autoridades civis e militares, comandantes de organizações militares da guarnição, amigos e veteranos do batalhão. Foi realizada, também, a leitura do texto alusivo à data na formatura matinal das frentes de serviço do batalhão, em Campo Grande e Dourados, no Mato Grosso do Sul.

50 Anos de Realizações em Mato Grosso. No dia 28 de julho de 1970, com o objetivo de construir a BR-163 (Rodovia Cuiabá-Santarém), no contexto do Programa de Integração Nacional, o então 3º Batalhão Rodoviário foi transferido de Carazinho para Cuiabá e recebeu sua denominação atual. Os integrantes do novo 9º BEC iniciaram a transferência para a nova sede; e já assumiram, no dia 1º de setembro de 1970, os trabalhos na BR-163.

Cerca de 1500 homens, militares e civis, trabalharam incansavelmente na implantação da BR-163, enfrentando o clima adverso, a densa floresta amazônica e as doenças endêmicas. Os pioneiros da BR-163 não deixaram somente o suor nesta epopéia, 21 deles deixaram suas vidas. Nas proximidades dos destacamentos surgiram e cresceram vilas que mais tarde se transformariam em prósperas cidades, como Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Sinop.

O 9º BEC avançou 321 Km além do previsto, encerrando os trabalhos 28 Km ao norte de Novo Progresso/PA, totalizando 1.114 Km de rodovia implantada até 20 de outubro de 1976, integrando de fato a região norte ao restante do Brasil.

Desde então o 9º BEC continua cumprindo com vigor e entusiasmo importante papel como instrumento de desenvolvimento, nas inúmeras obras militares e de cooperação que realiza em vários locais do Brasil, nas missões de paz internacionais e nas situações de calamidade, mantendo o adestramento de seu pessoal e sua capacidade operativa e entregando à sociedade cidadãos especializados após a conclusão do serviço militar.

Fonte: 9º BEC