8º Batalhão de Polícia do Exército inicia processo de Seleção Complementar de jovens alistados em São Paulo

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 16 jul 2020
Crédito: Sd Gabriel

São Paulo (SP) – No dia 15 de julho, o 8º Batalhão de Polícia do Exército (8º BPE) deu início ao processo de Seleção Complementar para o serviço militar dos novos conscritos do Grupamento “Bravo”, que serão incorporados em 1º de agosto de 2020. Na ocasião, apresentaram-se no batalhão 480 jovens que se alistaram. Além de serem recepcionados e orientados para as atividades futuras, os jovens também tiveram acesso a vídeos institucionais, publicações sobre o Exército e informações sobre o 8º BPE na internet e nas mídias sociais. Eles ainda tiveram a oportunidade de conhecer pessoalmente algumas viaturas militares e motocicletas típicas de um Batalhão de Polícia do Exército e outros materiais de emprego militar.

O processo de seleção começou com o alistamento militar, que é obrigatório e inicia sempre no primeiro dia útil do mês de janeiro, durando até o último dia útil de junho, na Junta de Serviço Militar mais próxima da residência ou pela internet (http://www.alistamento.eb.mil.br). Após essa etapa, o processo continua por meio da Seleção Complementar, ocasião em que os jovens são escolhidos por 2 critérios principais. O primeiro é a combinação do vigor físico com a capacidade analítica, medida de maneira independente do nível de informação ou de formação cultural de que goze o conscrito. O segundo é a representação de todas as classes sociais e regiões do País. A seleção também leva em conta aspectos culturais, psicológicos e morais.

Após a seleção dos futuros Soldados, ocorre a incorporação, que é o ato de inclusão do jovem em uma Organização Militar (OM) das Forças Armadas. O cidadão poderá ser designado para a prestação do Serviço Militar Obrigatório em uma OM, em um Órgão de Formação de Oficiais da Reserva (CPOR/NPOR), caso possua o grau de escolaridade igual ou superior a 3ª série do Ensino Médio, ou em um Tiro-de-Guerra (TG).

O serviço militar traz consigo os aspectos valorosos do patriotismo. Segundo as palavras do Patrono do Serviço Militar, Olavo Bilac, "O Serviço Militar é o triunfo completo da democracia, o nivelamento das classes, a escola da ordem, da disciplina, da coesão, o laboratório da dignidade própria e do patriotismo."

Durante um ano, o Soldado passa por uma formação militar básica e depois se especializa em determinada área. Se, ao final de um ano de serviço, o militar desejar continuar, ele deve se submeter a uma nova seleção, podendo prosseguir no quartel por até mais 7 anos ou prestar concurso em âmbito nacional para um dos Estabelecimentos de Ensino existentes nas Forças Armadas, como a Escola de Sargentos das Armas, a Escola Preparatória de Cadetes do Exército e outras (http://www.eb.mil.br/web/ingresso/como-ingressar).

O serviço militar está previsto na Constituição Federal e é regulamentado pela Lei Federal nº 4.375, de 17 de agosto de 1964 e, se não for cumprida, o cidadão ficará impedido de exercer alguns direitos, como a investidura em cargo público, em cargos eletivos ou em outros previstos na legislação vigente.

Fonte: 8º BPE