Páscoa dos militares

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 17 jun 2020
Crédito: 1º Ten Correa Filho

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 12 de junho, o Comando do 1º GAAAe, juntamente com os alunos do CFGS, comemorou a Páscoa dos militares com cultos ecumênicos realizados no Grupo General Alves Maia.

A missa foi realizada pelo 1º Ten Capelão Rodrigo César Ferreira, pároco da Igreja São Sebastião da Vila Militar; o culto foi realizado pelo 1º Ten capelão Edson Silva, Pastor da Igreja Evangélica da Vila Militar; e a reunião espírita foi realizada pelo Cap Losada, S3 do Grupo.

A Páscoa dos Militares é a celebração da Páscoa pelos militares brasileiros e é comemorada fora de época, por concessão da Igreja, já que, à época da II Guerra Mundial, no período da Páscoa, os militares brasileiros estavam envolvidos em missões longe de casa ou escalados para serviços e não puderam participar desta festividade religiosa. Desta forma, a celebração preserva a história do final da II Grande Guerra, quando a Força Expedicionária Brasileira (FEB) retornou ao Brasil após o período pascal.

Segundo Dom Fernando Guimarães, arcebispo do Ordinariado Militar do Brasil, do Ministério da Defesa (MD), a origem da Páscoa dos Militares “nasce no desejo dos nossos pracinhas ao retorno da campanha militar da 2ª Guerra Mundial, quando, na Itália, se viram impedidos de celebrar a Páscoa da Ressurreição no dia exato, domingo de Páscoa. Ao voltar, antes de se separar, eles quiseram celebrar a Páscoa de Jesus e, na vitória de Jesus sobre a morte, celebrar e agradecer a vitória das Forças Aliadas contra o nazifascismo; agradecer e pedir a Deus pelos irmãos "febianos"; orar pelos militares caídos no campo de batalha; e olhar para o mundo novo que o término do conflito mundial abria para humanidade”.

 

Fonte: 1º GAAAe


Fonte:1º GAAAe