Na Amazônia Oriental, 2º Batalhão de Infantaria de Selva conduz boas práticas de preservação do meio ambiente

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 15 jun 2020
Crédito: Cb Vitor Lopes, Sd Barbosa e Sd W. Junior

Belém (PA) – No coração da Amazônia Oriental, na sede do Comando Militar do Norte (CMN), em Belém, soldados do 2º Batalhão de Infantaria de Selva (2º BIS), tropa de pronto-emprego da 22ª Brigada de Infantaria de Selva, cumprem a missão de desenvolver projetos que visam à preservação do meio ambiente.

Além do preparo e emprego da tropa, o batalhão contribui para a defesa e proteção da Amazônia Oriental, através da preservação da natureza em áreas patrimoniais. Com isso, desenvolvem-se boas práticas ambientais na organização militar, utilizando-se os militares como ferramentas fundamentais nesse processo.

No 2º BIS, trabalha-se sob a tríade ambiental:

Prevenção

A implantação de um sistema de geração de energia fotovoltaica permitiu uma alta eficiência energética com a redução de despesas com energia elétrica e com a produção de energia limpa.

Nas subunidades, foram criadas zonas de coleta seletiva, visando à coleta e ao armazenamento nos pontos de destinação dos resíduos em plástico, metal, vidro e papel.

Nas instalações do 2º BIS, está a primeira estação de sustentabilidade do Comando Militar do Norte. A estação é um ponto de destinação dos resíduos sólidos do batalhão, que são coletados, uma vez por semana, por parceiros da Cooperativa dos Catadores de Materiais Recicláveis de Belém.

O batalhão também dispõe de um sistema de compostagem utilizado pelos militares na geração de adubo para o plantio de árvores, contribuindo com a sustentabilidade do meio ambiente.

Preservação

Os campos de instrução formam verdadeiras ilhas de cobertura vegetal em grandes centros urbanos.

Conscientização

Por meio de atividades de educação e conscientização ambiental, militares do batalhão, crianças do Programa Forças no Esporte e demais entidades fortalecem e destacam a mesma ideia-força.

Fonte: 2º BIS