Organização das Nações Unidas destaca trabalho desenvolvido pelo Exército na Operação Acolhida

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 30 abr 2020
Crédito: Operação Acolhida

Brasília (DF) – Em um comunicado oficial, a Organização das Nações Unidas (ONU) demonstrou seu reconhecimento ao trabalho desenvolvido pelo Exército Brasileiro na Operação Acolhida. Uma carta enviada pelo Coordenador Residente da ONU, Niky Fabiancic, destacou o compromisso e a dedicação da Força Terrestre na missão de apoio aos imigrantes e refugiados venezuelanos, que chegam ao Brasil a partir da fronteira em Roraima. Ao mesmo tempo que parabenizou a instituição, a missiva foi um ato de solidariedade ao General de Divisão Antonio Manoel de Barros, Comandante da Força-Tarefa Logística Humanitária responsável pela operação interagências, acometido pela COVID-19 enquanto desempenhava suas funções.

O Coordenador Residente da ONU desejou uma pronta recuperação ao General Barros, bem como aos militares diretamente relacionados à operação que também foram infectados, mesmo com a adoção de medidas de prevenção. Niky Fabiancic ressaltou que “a solidariedade que uniu a comunidade global para criar os objetivos de desenvolvimento sustentável é necessária mais do que nunca, e é a mesma solidariedade que uniu as Nações Unidas e o Brasil na reposta humanitária à crise venezuelana”.

Iniciada em março de 2018, a Operação Acolhida é um instrumento de ação do Estado brasileiro destinado a apoiar, com pessoal, material e instalações, a organização das atividades necessárias ao acolhimento de pessoas em situação de vulnerabilidade, decorrente do fluxo migratório para o estado de Roraima. Além do acolhimento de imigrantes em instalações nos municípios de Boa Vista (RR) e Pacaraima (RR), o Exército vem apoiando a interiorização dos venezuelanos em outros estados brasileiros, com a participação de organizações militares de todas as regiões do país.

 

Fonte: CCOMSEx