Laboratório Químico Farmacêutico do Exército intensifica a produção de cloroquina

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 31 mar 2020
Crédito: Cap R1 Ronald

Rio de Janeiro (RJ) – Após o surgimento de diversos casos da doença respiratória causada pelo coronavírus (COVID-19) na China, o governo brasileiro, preocupado com a proliferação do vírus, vem adotando medidas de preparação e orientação dos serviços de saúde e da população em todo o país.

Considerando o atual cenário de aumento do número de casos de infecção pela COVID-19 em território nacional, combatendo a disseminação do novo vírus e focando na produção de possíveis medicamentos para o tratamento, ainda que permaneçam em fase de estudos para a comprovação de sua segurança e sua eficácia, o Laboratório Químico Farmacêutico do Exército (LQFEx) intensificou a produção do medicamento Cloroquina 150 mg, apoiado pelo Laboratório Farmacêutico da Marinha (LFM) e pelo Laboratório Químico Farmacêutico da Aeronáutica (LAQFA).

O LQFEx, detentor do registro da Cloroquina 150 mg na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), aumentou a sua produção a partir de 23 de março. A Cloroquina é usada no Brasil para o tratamento da Artrite, do Lúpus e da Malária e está em falta nas farmácias em virtude da divulgação do seu uso contra o coronavírus, o que exige, a partir de agora, um maior controle na venda desse medicamento.

Atuando na linha de frente no atendimento à sociedade, o LQFEx trabalha de forma incansável e mantém o lema de pioneirismo, trabalho e desenvolvimento desde sua fundação, em 21 de maio de 1808. O LQFEx é o laboratório farmacêutico mais antigo do Brasil e sempre esteve presente em momentos marcantes da história do país, como a Guerra da Tríplice Aliança (1865-1870) e as 1ª e 2ª Guerras Mundiais, quando colaborou com o suprimento de medicamentos e de material de uso hospitalar, prática que se estende até os dias de hoje.

A pronta resposta à demanda nacional traduz todo o esforço contínuo de uma equipe de profissionais altamente especializados que labuta diariamente para o fornecimento de produtos essenciais para o Exército Brasileiro e para o Brasil. O laboratório produz medicamentos considerados negligenciados e estratégicos para o Sistema Único de Saúde. Dessa forma, o Laboratório Químico Farmacêutico do Exército é uma engrenagem essencial dentro do sistema de saúde brasileiro, trabalhando para a prevenção de doenças e para a continuidade do tratamento prescrito por médicos a milhões de pessoas no país.

Fonte: LQFEx


Crédito: Cap R1 Ronald