Ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira homenageados em cerimônia no Comando Militar do Oeste

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 28 fev 2020
Crédito: Fotos: Sd P Lopes e Sd Fuzaro

Campo Grande (MS) – A manhã do dia 21 de fevereiro foi de homenagens no Forte Pantanal, na capital de Mato Grosso do Sul. Convidados de honra do Comando Militar do Oeste (CMO) para a solenidade alusiva ao 75º aniversário da Tomada de Monte Castelo (Itália), os integrantes da Força Expedicionária Brasileira (FEB), Senhor Agostinho Gonçalves da Mota e Senhor Isidoro Teodoro da Silva, acompanharam, emocionados, a formatura militar que relembrou o feito heroico dos soldados brasileiros que lutaram na 2ª Guerra Mundial no combate às forças do Eixo, na batalha mais emblemática daquele palco de guerra.

Das mãos do Chefe do Estado-Maior do CMO, General de Brigada Cristiano Pinto Sampaio, os pracinhas e, também, a esposa do Senhor Manoel Castro Siqueira (in Memoriam), Senhora Helena Dutra Castro, receberam a Medalha “Cruz Europeia” da Federação Italiana dos Combatentes Aliados (FIDCA), uma “Distinção Associativa”, aprovada pelo Conselho Europeu Superior e validada com a publicação no Diário Oficial da República Italiana, de 13 de janeiro de 1968. Essa medalha destina-se a lembrar e a honrar os méritos de ex-combatentes de todas as nações e continentes que lutaram na Europa.

“Uma nação que esquece seus heróis, que descarta seu passado, está sepultando seu futuro. Nós, a Instituição Exército Brasileiro, jamais esqueceremos os feitos dos nossos pracinhas e suas façanhas nos campos da Itália. Aos nossos pracinhas, os nossos agradecimentos”, disse o General Pinto Sampaio durante a solenidade.

A Tomada de Monte Castelo

A Tomada de Monte Castelo, celebrada pelo Exército no dia 21 de fevereiro, foi uma batalha travada ao final da Segunda Guerra Mundial, entre as tropas aliadas e as forças do Exército alemão que tentavam conter o seu avanço no norte da Itália. Na madrugada do dia 21 de fevereiro de 1945, as tropas brasileiras partiram em mais um ataque contra Monte Castelo, cuja fortaleza só foi tomada ao entardecer, após duros combates.

Essa batalha marcou profundamente todos os integrantes da Força Expedicionária Brasileira e é considerada o episódio mais emocionante da trajetória dos nossos soldados em território italiano.

A conquista de Monte Castelo entrou para a história do Exército, tanto pelo significado tático daquela elevação, quanto pelas condições de extrema adversidade que envolveram toda a operação de ataque.

Fonte: CMO