Passagem de Comando do Pelotão Especial de Fronteira de Forte de Coimbra

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 28 jan 2020

Corumbá (MS) –  Entre os dias 20 e 24 de janeiro, o 17º Batalhão de Fronteira realizou a troca do efetivo do Pelotão Especial de Fronteira (PEF) de Forte de Coimbra .No período da troca, é realizado recompletamento dos estoques logísticos, além das manutenção necessária das instalações. O 1º Tenente Marlon Lucas Lopes, que cumpriu sua missão no período de seis meses como comandante do PEF, passou o comando para 1º Tenente Matheus Henrique Bispo Louzada, que dará continuidade aos trabalhos de segurança e vigilância nesta histórica área da fronteira oeste do Brasil.

Fundado em 13 de setembro 1775, pelo Capitão Mathias Ribeiro da Costa, que havia sido incumbido pelo Governador da Capitania de Mato Grosso, Luis de Albuquerque Pereira de Mello e Cáceres, da missão de instalar uma fortificação no curso médio do rio Paraguai, a fortificação objetivava garantir à Coroa Portuguesa a posse das terras a oeste daquele rio.

Ao longo de sua história, o Forte de Coimbra foi alvo de dois ataques estrangeiros. O primeiro, em 1801, ocorreu sob o comando do Tenente-Coronel Ricardo Franco de Almeida Serra. O segundo em 1864, no contexto da Guerra da Tríplice Aliança, quando o Tenente-Coronel Hermenegildo Portocarrero se encontrava em visita de inspeção ao forte e assumiu heroicamente o comando, organizando a defesa desta estratégica posição. Com o fim da Guerra da Tríplice Aliança, em 1870, o Forte de Coimbra foi reocupado e reconstruído. Atualmente sedia um Pelotão Especial de Fronteira (PEF), subordinado ao 17º Batalhão de Fronteira.

Fonte: 17º BFron