Cerca de 600 militares da área do Comando Militar do Leste integrarão a operação humanitária em Roraima

${the_title} - ${company_name}

Publicado em: 12 nov 2019
Crédito: Sd R. Menezes e Sd Nóbrega

Rio de Janeiro (RJ) – Na manhã de 7 de novembro, o Comando Militar do Leste (CML) realizou, no 31º Grupo de Artilharia de Campanha Escola, localizado em Deodoro, o apronto operacional e a despedida do efetivo do VII Contingente da Força-Tarefa Logística Humanitária para o estado de Roraima.

A partir do dia 20 de novembro, cerca de 600 militares da área do CML integrarão a operação humanitária que acolhe e interioriza imigrantes venezuelanos na área de fronteira do estado de Roraima e na cidade de Manaus. Sob a coordenação do Ministério da Defesa, militares do Exército atuarão com integrantes da Marinha do Brasil e da Força Aérea Brasileira, bem como dos ministérios do governo federal, do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), de organizações não governamentais (ONG), de agências civis e de secretarias estaduais e municipais, entre outros.

A solenidade marcou o término do período de preparação do contingente. Foram duas semanas de palestras sobre valores e conduta militares, a situação na Venezuela, o trabalho nos abrigos e postos de acolhimento, o funcionamento das agências civis nacionais e internacionais, além de medidas de profilaxia e testes de avaliação física e psicológica.

Na ocasião, o Comandante Militar do Leste, General de Exército Júlio Cesar de Arruda, em ato simbólico, passou a bandeira da Operação Acolhida às mãos do Chefe do Estado-Maior do VII Contingente da Força-Tarefa Logística e Humanitária no estado de Roraima, Coronel Carlos Frederico Gomes Cinelli, reforçando a importância da atividade.

"A nossa missão é servir. Tratem aquelas pessoas que estão em situação de vulnerabilidade como irmãos. Desejo que partam para a missão com esse sentimento. Vocês transformarão vidas e serão transformados", disse o General Arruda.

De acordo com o Coronel Cinelli, a união dos militares fará toda a diferença na missão. "Além dos resultados tangíveis que buscaremos, em particular no que se refere à interiorização dos imigrantes,  estarão em jogo a imagem do Exército Brasileiro e a confiança da população no nosso trabalho. Temos certeza de que juntos estaremos à altura desse desafio", disse.

Fonte: Comando Militar do Leste


Crédito: Sd R. Menezes e Sd Nóbrega